John Locke: Educação para a tolerância religiosa

Autores

  • Gustavo Araújo Batista

DOI:

https://doi.org/10.24933/horizontes.v34i1.330

Palavras-chave:

Palavras-chave, Educação, John Locke, Religião, Sociedade, Tolerância.

Resumo

Resumo
O pensamento de John Locke (1632-1704) sobre tolerância religiosa encontra-se, especificamente, embora não exclusivamente, em suas Cartas sobre tolerância. O objetivo desta pesquisa teórica é demonstrar a aplicabilidade educacional de alguns dos seus argumentos aduzidos nas referidas obras, em prol do direito de expressão de crença. A história tem demonstrado que a intolerância é algo a que a humanidade, independentemente da época e do lugar, está constantemente sujeita; por isso, a justificativa deste trabalho repousa sobre a necessidade que a educação tem de tratar do respeito pelas escolhas pessoais, no tocante àquilo em que desejam acreditar, uma vez que isso faz parte da sua liberdade individual, a qual, por sua vez, é um direito natural, sob a perspectiva lockeana. Como resultado desta pesquisa teórica ou bibliográfica, tem-se que, conforme o pensamento lockeano, educar para a tolerância religiosa, é algo que tanto se refere ao respeito pela consciência individual quanto ao zelo pela estabilidade social, uma vez que a opção por determinada religião é uma questão de foro íntimo, assim como a perturbação da ordem civil não se legitima pela coerção promovida por facções devotadas à prevalência de suas ideias sob as mais variadas formas de violência. Perante à premência de lidar-se com a diversidade religiosa, presente na contemporaneidade, as ideias do filósofo britânico ainda permanecem válidas como matéria de reflexão para se discutir a liberdade de fé.
Palavras-chave: Educação; John Locke; Religião; Sociedade; Tolerância.


John Locke: Education for religious tolerance
Abstract
John Locke’s (1632-1704) thought about religious tolerance takes place, especially, although not exclusively, into his Letters on toleration. The aim of this research is to demonstrate educational applicability of some of his arguments shown in those referred works in favor of right of faith expression. History has shown that intolerance is something to which mankind, independently from age and place, is constantly submitted; thus, the justification of this work is based on the necessity of education has to deal with the respect for personal choices, concerning what they desire to believe, because this is part of their individual freedom, which, hence, is a natural right, under Locke’s perspective. As result of this theoretical or bibliographical research, one has that, according to Locke’s thought, educating for religious tolerance is something that refers both to respect for individual consciousness either to zeal for social stability, because the option for some religion is a question of private forum, as well as perturbation of civil order does not legitimate by coercion promoted by factions devoted to prevalence of their ideas under the most several forms of violence. In relation to the urgency of dealing with religious diversity, nowadays, the ideas of the British philosopher still stay valued as matter for reflection in order to discuss faith freedom.
Keywords: Education; John Locke; Religion; Society; Tolerance.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gustavo Araújo Batista

Graduação em Letras, em Filosofia e Mestrado em Educação Universidade Federal de Uberlândia (UFU); doutorado em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e Pós-Doutorado em Educação pela sua alma-mater (UFU).

Downloads

Publicado

2016-07-26

Como Citar

Batista, G. A. (2016). John Locke: Educação para a tolerância religiosa. Horizontes, 34(1), 09–20. https://doi.org/10.24933/horizontes.v34i1.330