As escolas étnicas polonesas e as leis de nacionalização do ensino (1889-1930)

Autores

  • Rodrigo Boçoen PUC-PR
  • Alboni Marisa Dudeque Pianovski Vieira Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PUCPR http://orcid.org/0000-0003-3759-0377

DOI:

https://doi.org/10.24933/horizontes.v35i2.375

Resumo

Este artigo tem como objetivo, analisar as formas encontradas pelas escolas étnicas polonesas para adaptarem-se às leis de nacionalização do ensino no estado do Paraná, no período correspondente à Primeira República Brasileira (1889-1930). Essas escolas preservavam as características étnicas do grupo, em especial, a língua polonesa. De natureza bibliográfica e documental, fundamentou-se nos estudos de Wachowicz (2002), Renk (2009) e Certeau (1998), entre outros. Além disso, foi consultada a legislação educacional do período estudado. Como resultado, foi possível observar a existências de tática de adaptação das escolas étnicas às leis de nacionalização de ensino, sem perder, entretanto, suas características étnicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alboni Marisa Dudeque Pianovski Vieira, Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PUCPR

Licenciada em Pedagogia, bacharel em Direito.

Mestre em Gestão de Instituições de Educação Superior, Mestre em Educação, Doutora em Educação.

Professora do curso de Pedagogia e do Programa de Pós-Graduação em Educação (Mestrado e Doutorado) da Pontifícia Universidade Católica do Paraná.

Editora da Revista Diálogo Educacional, da PUCPR - A2.

Downloads

Publicado

2017-08-31

Como Citar

Boçoen, R., & Dudeque Pianovski Vieira, A. M. (2017). As escolas étnicas polonesas e as leis de nacionalização do ensino (1889-1930). Horizontes, 35(2), 59–68. https://doi.org/10.24933/horizontes.v35i2.375

Edição

Seção

Artigos