As escolas étnicas polonesas e as leis de nacionalização do ensino (1889-1930)

Rodrigo Boçoen, Alboni Marisa Dudeque Pianovski Vieira

Resumo


Este artigo tem como objetivo, analisar as formas encontradas pelas escolas étnicas polonesas para adaptarem-se às leis de nacionalização do ensino no estado do Paraná, no período correspondente à Primeira República Brasileira (1889-1930). Essas escolas preservavam as características étnicas do grupo, em especial, a língua polonesa. De natureza bibliográfica e documental, fundamentou-se nos estudos de Wachowicz (2002), Renk (2009) e Certeau (1998), entre outros. Além disso, foi consultada a legislação educacional do período estudado. Como resultado, foi possível observar a existências de tática de adaptação das escolas étnicas às leis de nacionalização de ensino, sem perder, entretanto, suas características étnicas.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.24933/horizontes.v35i2.375

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Horizontes

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Universidade São Francisco
CNSP-ASF | Casa de Nossa Senhora da Paz - Ação Social Franciscana

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia