Educação, patrimônio cultural e relações étnico-raciais: possibilidades para a decolonização dos saberes

Autores

  • Carmem Zeli de Vargas Gil
  • Carla Beatriz Meinerz FACED/UFRGS PPGEDU/UFRGS

DOI:

https://doi.org/10.24933/horizontes.v35i1.436

Resumo

O texto articula a temática da educação das relações étnico-raciais com as abordagens das histórias e culturas indígenas, africanas e afro-brasileiras, analisando os usos de espaços de memória, monumentos, arquivos, museus e memoriais, problematizados a partir da capacidade ou não de proporcionarem visibilidade e positividade para negros e indígenas. Tem por base a perspectiva do pensamento decolonial (QUIJANO, 2005; MIGNOLO, 2003; WALSH, 2013). Aponta possibilidades de decolonização dos saberes em ações educativas vinculadas ao patrimônio cultural. Conecta-se com as experimentações de ensino, pesquisa e extensão das autoras, docentes responsáveis pela formação inicial e continuada, através do curso de História/UFRGS.  

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-05-01

Como Citar

Gil, C. Z. de V., & Meinerz, C. B. (2017). Educação, patrimônio cultural e relações étnico-raciais: possibilidades para a decolonização dos saberes. Horizontes, 35(1), 19–34. https://doi.org/10.24933/horizontes.v35i1.436