A nacionalização do ensino em áreas de colonização italiana: o caso da Escola Garibaldi e da Colônia Maciel (1937-1945)

Autores

  • Renata Brião de Castro Universidade Federal de Pelotas. Doutoranda em Educação.
  • Patrícia Weiduschadt Universidade Federal de Pelotas

DOI:

https://doi.org/10.24933/horizontes.v36i2.501

Resumo

Este trabalho tem como objetivo estudar aspectos educacionais da política de nacionalização do ensino estadonovista (1937- 1945), tanto na Escola Garibaldi como na localidade da Colônia Maciel em Pelotas (RS). Essa Região foi colonizada por imigrantes de origem italiana. Dessa forma, será discutido nesse artigo, como repercutiu entre os imigrantes de origem italiana as medidas referentes a política de Nacionalização do Ensino. Como fontes serão utilizados dois periódicos do município, relatórios do Município de Pelotas, fontes orais constituídas como acervo em uma instituição museológica, entrevistas realizadas pelas pesquisadoras, além de imagens da localidade e do espaço escolar. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renata Brião de Castro, Universidade Federal de Pelotas. Doutoranda em Educação.

doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Educação na Universidade Federal de Pelotas. Mestre em Educação. Universidade Federal de Pelotas

Patrícia Weiduschadt, Universidade Federal de Pelotas

Professora na Faculdade de Educação e no Programa de Pós-Graduação em Educação na Universidade Federal de Pelotas, doutora em Educação pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos.

Downloads

Publicado

2018-08-12

Como Citar

Castro, R. B. de, & Weiduschadt, P. (2018). A nacionalização do ensino em áreas de colonização italiana: o caso da Escola Garibaldi e da Colônia Maciel (1937-1945). Horizontes, 36(2), 19–35. https://doi.org/10.24933/horizontes.v36i2.501

Edição

Seção

Artigos