A argumentação no ensino de ciências no âmbito escolar: o antagonismo entre o que consta no Currículo Oficial do Estado de São Paulo e, as afirmações dos discentes

  • Agnaldo Ronie Pezarini Universidade Cruzeiro do Sul - UNICSUL
  • Maria Delourdes Maciel Universidade Cruzeiro do Sul - UNICSUL

Resumo

Este artigo tem o objetivo de discutir o antagonismo observado entre o que consta no Currículo Oficial do Estado de São Paulo e as afirmações de discentes. Os dados obtidos para esta discussão se deram por meio questionário aos participantes, alunos do 9º ano dos Anos Finais do Ensino Fundamental e da 3ª série do Ensino Médio e, à posteriori os analisamos por meio da categorização. Tendo ratificado a existência da habilidade argumentativa no referido currículo promovemos uma discussão em torno de duas categorias. As discussões realizadas, nos permitem afirmar que, o sucesso do desenvolvimento da habilidade argumentativa está intrínseco ao papel do professor que deve ser ativo no processo de construção e que o antagonismo está relacionado à carência na formação específica e as dificuldades em romper com sua prática de ensino de modo a modificá-la.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Agnaldo Ronie Pezarini, Universidade Cruzeiro do Sul - UNICSUL

Doutorando em Ensino de Ciências e Matemática pela Universidade Cruzeiro do Sul - UNICSUL - (Conceito CAPES 6). Mestre em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas. Possui Pós-graduação Lato sensu em Ensino de Ciências pela Universidade de São Paulo (USP) e Pós-graduação Lato sensu em Ética, Valores e Cidadania na Escola pela Universidade de São Paulo (USP); Possui Especialização em Atendimento a portadores de deficiência visual pela UFSCar; Graduação em Licenciatura Plena e Bacharelado em Ciências Biológicas Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2001). Atualmente é Professor Efetivo - PEB II - Secretaria de Estado da Educação de São Paulo.

Maria Delourdes Maciel, Universidade Cruzeiro do Sul - UNICSUL
Graduação em História Natural/Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1976); Mestrado em Educação (Supervisão e Currículo) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1995); Doutorado em Educação (Psicologia da Educação) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2001); Pós-doutorado em Educação: formação de professores pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2006). Professora Titular III - Quadro Permanente da Universidade Cruzeiro do Sul, onde atua como docente e pesquisadora na graduação e pós-graduação. Experiência profissional na área de Educação, com ênfase em Ensino de Ciências e Biologia, com os seguintes temas: Currículo, Ensino e Formação de Professores; Ensino de Ciências e Biologia; Didática e Metodologia de Ensino; Recursos Didáticos; Natureza da Ciência e da Tecnologia (NdC&T)/Ciência, Tecnologia e Sociedade (CTS) no Currículo, no Ensino e na Formação de Professores. É representante brasileira na Diretoria da AIA-CTS (Associação Ibero-Americana Ciência-Tecnologia-Sociedade na Educação em Ciência); Coordenadora do NIEPCTS (Núcleo Interdisciplinar de Estudos e Pesquisas em CTS); Avaliadora ad hoc das Revistas IENCI (Investigações em Ensino de Ciências), Informática na Educação: teoria & prática; Ciência & Educação; Avaliadora ad hoc SINAES/MEC; Membro do Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) da Universidade Cruzeiro do Sul; Coordenadora do NAPED-CBS da Universidade Cruzeiro do Sul
Publicado
2020-03-30
Como Citar
Pezarini, A. R., & Maciel, M. D. (2020). A argumentação no ensino de ciências no âmbito escolar: o antagonismo entre o que consta no Currículo Oficial do Estado de São Paulo e, as afirmações dos discentes. Horizontes, 38(1), e020016. https://doi.org/10.24933/horizontes.v38i1.885