Iniciação à docência no contexto da educação bilíngue para alunos surdos

Resumo

Apresenta-se o relato da experiência de um grupo de estudo em um subprojeto do curso de Pedagogia pelo Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência. Sua atuação ocorreu em classes bilíngues para alunos surdos de uma escola municipal. Tal experiência elucidou aos graduandos questões implícitas à docência no ensino dessas crianças. O grupo fazia reuniões semanais na universidade, além de observações e intervenções nas classes. Com as intervenções, os licenciandos perceberam a necessidade da Libras para interlocução do professor com os alunos surdos, e a importância dos saberes desses discentes no planejamento de cada atividade. Além disso, eles encontraram estratégias e recursos que potencializaram a visualidade necessária para um melhor ensino aos alunos surdos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Erica Aparecida Garrutti-Lourenço, Universidade Federal de São Paulo
Profa Dra Adjunta do Departamento de Educação e do Programa de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação da Universidade Federal de São Paulo. Doutora em Educação pela Faculdade de Educação da USP. Mestre em Educação Especial pela Ufscar. Pedagoga pela Unesp.
Larissa Daniele de Jesus Coelho, Secretaria de Educação do Município de Guarulhos
Especialista pós-graduada em Educação de surdos assim como em alfabetização e letramento. Graduada em Pedagogia - Faculdades Integradas Paulista.

Referências

ALMEIDA, P. A.; ABUCHAIM, B. Incentivo a quem ensina a ensinar: análise de práticas formativas premiadas pela Fundação Carlos Chagas. In: ANDRE, M. (org.). Práticas inovadoras na formação de professores. Campinas: Papirus, 2016. p.189-216.

ANDRE, M. (org.) Práticas inovadoras na formação de professores. Campinas: Papirus, 2016.

AUTOR(ES), 2016; 2017

AZZI, S. Trabalho docente: autonomia didática e construção do saber pedagógico. In: PIMENTA, S. G. et al. Saberes pedagógicos e atividade docente. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2005. p.35-60.

BELINKY, T. O grande rabanete. 2. ed. São Paulo: Moderna, 1999.

BITTAR, E. C. B. Ética, educação, cidadania e direitos humanos: estudos filosóficos entre cosmopolitismo e responsabilidade social. Barueri: Manole, 2004.

BRASIL. Lei nº 10. 436, de 24 de abril de 2002. Brasília: Presidência da República, 2002.

BRASIL. Decreto n. 5.626, de 23 de dezembro de 2005. Brasília: Presidência da República, 2005.

BRASIL. Política Nacional da Educação Especial na Perspectiva Inclusiva. Documento elaborado pelo Grupo de Trabalho nomeado pela Portaria Ministerial nº 555, de 5 de junho de 2007, prorrogada pela Portaria nº 948, de 09 de outubro de 2007, entregue ao Ministro da Educação em 07 de janeiro de 2008. Brasília: Presidência da República, 2008.

BRASIL. Decreto n. 7.611, de 17 de Novembro de 2011. Dispõe sobre a educação especial, o atendimento educacional especializado e dá outras providências. Brasília: Presidência da República, 2011.

BRASIL. Lei n. 13.146, de 6 de julho de 2015. Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). Brasília: Presidência da República, 2015.

CANDAU, V. M.; Multiculturalismo e educação: desafios para a prática pedagógica. In: _______. Multiculturalismo diferenças culturais e práticas pedagógicas. Rio de Janeiro: Vozes, 2013. p.13-38.

GIGLIO, C. M. B.; LUGLI, R. S. G. Diálogos pertinentes na formação inicial e continuada de professores e gestores escolares: a concepção do programa de residência pedagógica na Unifesp. Cadernos de Educação, n. 46, 2013.

LACERDA, C. B. F.; SANTOS, L. F.; MARTINS, V. R. O. (org.) Escola e diferença: caminhos para a educação bilíngue de surdos. São Carlos: Edufscar, 2016.

LEBEDEFF, T. B. O povo do olho: uma discussão sobre a experiência visual e surdez. In: _______. (org.) Letramento visual e surdez. Rio de Janeiro: Wak, 2017. p.226-251.

MERSELIAN, K. T.; VITALIANO, C. R. Análise das condições organizadas em uma escola para promover a inclusão de alunos surdos. Revista Lusófona de Educação, v. 19, p.85-101, 2011.

OLIVEIRA, M. A.; OLIVEIRA, M. L. M. B.; CARVALHO, O. V. G. Um mistério a resolver: o mundo das bocas mexedeiras. Belo Horizonte: Del Rey, 2008.

PATTO, M. H. S. Políticas atuais de inclusão escolar: reflexão a partir de um recorte conceitual. In: BUENO, J. G. S.; MENDES, G. M. L.; SANTOS, R. A. Deficiência e escolarização: novas perspectivas de análise. Araraquara: Junqueira e Marin, 2008. p.25-42.

PIMENTA, S. G.; LIMA, M. S. L. Estágio e docência. 5 ed. São Paulo: Cortez, 2010

SANTOS, V. M. Ações cooperativas entre universidade e escola para a formação de professores. In: PIETRI, E. et al. (org.) A cooperação universidade-escola para a formação inicial de professores: o Pibid na Universidade de São Paulo (2011-2014), São Paulo: Livraria da Física, 2015. p.7-19.

SÃO PAULO. Decreto nº 52.785, de 10 de novembro de 2011. Cria as Escolas Municipais de Educação Bilíngue para Surdos – EMEBS na Rede Municipal de Ensino. Diário Oficial da Cidade de São Paulo, São Paulo, 22 nov. 2011.

SILVA, I. R.; FAVORITO, W. Surdos na escola: letramento e bilinguismo. Brasília: MEC/SEESP, 2009.

SKLIAR, C. As diferenças e as pessoas surdas. Fórum, Rio de Janeiro, n. 36, p.15-22, jul./dez. 2017.

SOARES, F. M. R. O (não) ser surdo em escola regular: um estudo sobre a construção da identidade. In: LODI, A. C. B.; MÉLO, A. D. B.; FERNANDES, E. Letramento, bilinguismo e educação de surdos. Porto Alegre: Mediação, 2015. p.105-112.

TAVEIRA, C. C.; ROSADO, L. A da S. Por uma compreensão do letramento visual e seus suportes: articulando pesquisas sobre letramento, matrizes de linguagem e artefatos surdos. Espaço, Rio de Janeiro, p.27-42, jan./jun. 2013.

VAILLANT, D.; MARCELO, C. Ensinando a ensinar: as quatro etapas de uma aprendizagem. Curitiba: Universidade Tecnológica Federal do Paraná, 2012.

ZEICHNER, K. Repensando as conexões entre a formação na universidade e as experiências de campo na formação de professores em faculdades e universidades. Educação, v. 35, n. 3, Santa Maria, p.479-504, 2010.

Publicado
2021-04-24
Como Citar
Garrutti-Lourenço, E. A., & Coelho, L. D. de J. (2021). Iniciação à docência no contexto da educação bilíngue para alunos surdos . Horizontes, 39(1), e021014. https://doi.org/10.24933/horizontes.v39i1.1029
Seção
Relato de Experiência