Apontamentos Históricos sobre a educação marista na cidade de Curitiba (1924 a 1985)

Resumo

Este estudo trata da atuação dos Irmãos Maristas, a partir de sua chegada ao Brasil e de sua vinda ao Paraná, no início do século XX. Como objetivo, procurou-se destacar os documentos guardados no Memorial Marista, que contribuem para apontamentos históricos sobre a atuação da Instituição Marista na educação, em Curitiba. Para tanto, abordou-se o processo histórico de constituição e desenvolvimento das primeiras escolas implantadas em Curitiba – o Instituto Santa Maria e o Instituto Paranaense –, bem como de que forma é constituída a Educação Marista nos documentos da instituição no Paraná. A pesquisa teve abordagem histórica, sendo de caráter bibliográfico e documental. O apoio teórico e metodológico foi buscado em Le Goff (2013).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Danyelle Vallin Stropa, Pontifícia Universidade Católica do Paraná, PUC/PR
Mestre em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná, PUC/PR. Bolsista CAPES. Licenciada em Pedagogia.
Alexandra Ferreira Martins Ribeiro, Pontifícia Universidade Católica do Paraná
Doutoranda em Educação, Mestre em Educação, Licenciada em História, Bacharel em Administração de Empresas. Bolsista CAPES. 
Alboni Marisa Dudeque Pianovski Vieira, Pontifícia Universidade Católica do Paraná
Doutora em Educação.Licenciada em Pedagogia, bacharel em Direito, mestre em Gestão de Instituições de Educação Superior, mestre em Educação. Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação (Mestrado e Doutorado) da Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Editora da Revista Diálogo Educacional – PUCPR.

Referências

ALVES, Manoel. Missão educativa marista. (2011). Disponível em: http://www.pucrs.br/reflexoes/encontro/2001-3/documentos/05-Universidade-e Educacao-Marista-Manoel-Alves.pdf. Acesso em: 10 jan. 2019.

BONATO, Ir. Fermino. Origem do Juvenato de Curitiba 1924. Curitiba: 19[?]. Arquivo Memorial Marista.

BRASIL. Decreto-Lei n. 4.244, de 09/04/1942. Lei Orgânica do ensino secundário. Diário Oficial da União. Rio de Janeiro, DF. 10 abr. 1942. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/1937-1946/Del4244.htm. Acesso em: 9 jan. 2019.

BRASIL. Constituição da República dos Estados Unidos do Brasil de 1946. Diário Oficial da União. Rio de Janeiro, DF. 18 set. 1948. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao46.htm. Acesso em: 9 nov. 2019.

BRASIL. Lei n.º 5.692, de 11 de agosto de 1971. Fixa Diretrizes e Bases para o ensino de 1° e 2º graus, e dá outras providências. Diário Oficial da União. Brasília, DF, 12 ago. 1971. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/1970-1979/lei-5692-11-agosto-1971-357752-publicacaooriginal-1-pl.html. Acesso em: 27 abr. 2020.

BRASIL. Lei n.º 7.044, de 18 de outubro de 1982. Altera dispositivos da Lei nº 5.692, de 11 de agosto de 1971, referentes a profissionalização do ensino de 2º grau. Diário Oficial da União. Brasília, DF. 19 out. 1982. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/1980-1987/lei-7044-18-outubro-1982-357120-norma-pl.html. Acesso em: 27 abr. 2020.

BUFFA, Ester. O público e o privado na educação brasileira do século XX. STEPHANOU, Maria Helena; BASTOS, Maria Helena Camara (Org.). Histórias e memórias da Educação no Brasil: vol. III- século XX. 4º ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011. p. 53-67.

CADERNETA ESCOLAR INSTITUTO SANTA MARIA. 1940. IHGPR. Coleção Pórcia Guimarães Alves.

CARVALHO, Marta Maria Chagas. A escola e a República. São Paulo: Brasiliense, 1989.

CERTEAU, Michel de. A escrita da História. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1982.

CHARTIER, Roger. As origens culturais da Revolução Francesa. Tradução de George Schlesinger. São Paulo: Editora da Unesp, 2009.

COLÉGIO Santa Maria comemora nesta sexta o 60º aniversário. Gazeta do Povo, Curitiba, v. [s/i], n. [s/i], 14 fev. 1985, c. [s/i], p. [s/i]. Acervo Casa da Memória de Curitiba.

FURET, Jean-Bernard. et al. Guia das escolas para uso na casas dos Pequenos Irmãos de Maria: Documento do 2 Capítulo Geral do Instituto Marista. Tradução João José Sagin; Virgílio Josué Balestro. Brasília: UMBRASIL, 2009.

GIUSTO, Luís Di. História do Instituto dos Irmãos Maristas. São Paulo: FTD, 2007.

JULIA, Dominique. A cultura escolar como objeto histórico. Revista Brasileira de História da Educação, Campinas, n. 1, jan./jun. 2001, p. 9-43.

LE GOFF, Jacques. História & memória. 7. ed. São Paulo: Unicamp, 2013.

QUEM compra o Santa Maria? Estado do Paraná, Curitiba, v. [s/i], n. [s/i], 23 fev. 1980, c. [s/i], p. [s/i]. Acervo Casa da Memória de Curitiba.

RIBEIRO, Alexandra Ferreira Martins; VIEIRA, Alboni Marisa Dudeque Pianovski. Pórcia: arquivos de vida, formação e atuação. Curitiba: Appris, 2018.

ROMANELLI, Otaíza de Oliveira. História da Educação no Brasil. 40. ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2017.

SANTA MARIA aceita meninas. Estado do Paraná, Curitiba, v. [s/i], n. [s/i],18 fev. 1979, c. 04-08, p. 09. Acervo Casa da Memória de Curitiba.

SCHELBAUER, Analete Regina; CORRÊA, Rosa Lydia Teixeira. Povoar e escolarizar: história da expansão, dos modelos e modalidades de escola primária no Paraná (1930-1961). In: FURTADO, Alessandra Cristina; SCHELBAUER, Analete Regina; CORRÊA, Rosa Lydia Teixeira (Org.). Itinerários e singularidades da institucionalização e expansão da escola primária no Brasil (1930-1961). Paraná: UEM. p. 55-86.

RAZZINI, Márcia de Paula Gregório. Instrumentos de escrita na escola elementar: tecnologias e práticas. In: MIGNOT, Ana Chrystina Venâncio (Org.). Cadernos à vista: escola, memória e cultura escrita. Rio de Janeiro: EDUERJ, 2008.

ROSEMBERG, Fúlvia. Mulheres educadoras e a educação de mulheres. In: PINSKY, Carla Bassanezi; PEDRO, Joana Maria (Org.). Nova história das mulheres no Brasil. 2. reimpr. São Paulo: Contexto, 2016. p. 333-359.

SOBOUL, Albert. A Revolução Francesa. 7. ed. Trad. de R. Silva. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1989.

UM ESTABELECIMENTO moderno. Gazeta do Povo, Curitiba, v. [s/i], n. [s/i], 26 fev. 1984, c. [s/i], p. [s/i]. Acervo do memorial Marista da Província Brasil.

VIEIRA, Alboni Marisa Dudeque Pianovski. Instituições escolares: memória, fontes, arquivos e novas tecnologias. In: SILVA, João Carlos da; ORSO, Paulino José; CASTANHA, André Paulo; MAGALHÃES, Lívia Diana Rocha (Org.). História da educação: arquivos, instituições e memória histórica. Campinas: Alínea, 2013. p. 65-77.

VIEIRA, Alboni Marisa Dudeque Pianovski. A formação de professores e a pedagogia marista. In: Congresso Mundial de Universidades Católicas - CMUC. Anais ... Belo Horizonte: CMUC, 2014. p. 23-31.

VIEIRA, Alboni Marisa Dudeque Pianovski. Educação em Curitiba: trinta anos de políticas públicas. Curitiba: Appris, 2017.

VIÑAO-FRAGO, Antonio. Os cadernos escolares como fonte histórica: aspectos metodológicos e historiográficos. In: MIGNOT, Ana Chrystina Venâncio. Cadernos à vista: escola, memória e cultura escrita. Rio de Janeiro: Ed UERJ, 2008.

VIÑAO-FRAGO, Antonio. A história das disciplinas escolares. Revista Brasileira de História da Educação, Maringá, v. 8, n. 18, set./dez. 2008, p. 173-215. Disponível em: <http://www.rbhe.sbhe.org.br/index.php/rbhe/article/view/93>. Acesso em: 12 abr. 2017.

Publicado
2021-07-01
Como Citar
Stropa, D. V., Ribeiro, A. F. M., & Vieira, A. M. D. P. (2021). Apontamentos Históricos sobre a educação marista na cidade de Curitiba (1924 a 1985). Horizontes, 39(1), e021020. https://doi.org/10.24933/horizontes.v39i1.1078