Licenciandos em Computação: experiências formativas proporcionadas pelo PIBID e a busca pelo reconhecimento profissional

Cristina Carvalho de Almeida, Noemi Marcia Alvarenga Mateus

Resumo


Neste texto pretende-se apresentar experiências formativas adquiridas com a participação dos Licenciandos em Computação do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais (IFSULDEMINAS) no Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID) e refletir sobre o uso das Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TDIC) nas escolas da região próxima à Machado/MG enquanto os licenciandos buscam o reconhecimento profissional docente. A pesquisa, de abordagem qualitativa, foi realizada através de análise documental, participação em rede social de apoio à valorização da carreira e através da aplicação de questionários estruturados para Licenciandos em Computação e diretores das escolas da região. A participação em projetos de extensão, como o PIBID, foi considerada pelos licenciandos uma forma de valorização do curso de Licenciatura em Computação e através das ações desenvolvidas, a comunidade escolar e a sociedade são beneficiadas ao mesmo tempo em que reconhecem as habilidades e competências deste profissional.

Palavras-chave


Licenciatura em Computação; Tecnologias na educação; Experiências de formação docente.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, F. J. e JÚNIOR, F. M. F. ProInfo: Projetos e Ambientes Inovadores.v.1. Brasília: Ministério da Educação, SEED,2000.

ALMEIDA, M. E. ProInfo: Informática e Formação de Professores.v.1.Brasília: Ministério da Educação, SEED,2000.

ALONSO, A. S. M. O método e as decisões sobre os meios didáticos. In: SANCHO, J.M. (Org.). Para uma tecnologia educacional. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998.

ANDRÉ, M. Pesquisas sobre formação de professores, tensões e perspectivas do campo. In: FONTOURA, H. A; SILVA, M (Orgs.). Formação de professores, culturas desafios à Pós-graduação em Educação e suas múltiplas dimensões. E-book online. X Encontro de Pesquisa em Educação da Região Sudeste. ANPED Sudeste, 2011. Disponível em http://www.fe.ufrj.br/anpedinha2011/sobre.html, p.24-36.

BRAGA, J. G. Educar seria ruim se fosse fácil. 1ª ed. Uberaba: CNEC Edigraf, 2007.

BRASIL. Portaria Normativa nº 38, de 12 de dezembro de 2007. Dispõe sobre o Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência – PIBID. Diário Oficial da União, n. 239, seção 1, p. 39, 2007.

BRASIL. Presidência da República. Casa Civil. Lei nº 11.892, de 29 de dezembro de 2008. Disponível em . Acesso em 21 de outubro de 2014.

DALABONA, J. S. Uma reflexão sobre o uso de materiais digitais em atividades de Matemática. Monografia de Especialização em Informática na Educação. Porto Alegre: CINTED-UFRGS, 2005.

DELORY-MOMBERGER, C. Biografia e educação: figuras do indivíduo-projeto. Natal: UFRN. São Paulo: Paulus, 2008.

DEMO, P. Pensando e fazendo educação: inovações e experiências educacionais. Brasília: Liber Livro, 2011.

DINIZ-PEREIRA, J. E. O campo de pesquisa sobre formação de professores. In: SOUZA, J. V. A. de; DINIZ, M; OLIVEIRA, M. G. (Orgs.). Formação de professores (as) e condição docente. Belo Horizonte, MG: Ed. UFMG, 2014, p. 101-119.

DOMINICÉ, P. O processo de formação e alguns dos seus componentes relacionais. In: NÓVOA, A; FINGER, M. (orgs.). O método (auto)biográfico e a formação. Natal: UFRN; São Paulo: Paulus, 2010, p.81-95.

FREIRE, P. A educação na cidade. 2. São Paulo: Ed. São Paulo, 1995.

IFSULDEMINAS – CÂMPUS MACHADO. Projeto Político Pedagógico do curso de Licenciatura em Computação. Machado, 2012. Disponível em < http://www.mch.ifsuldeminas.edu.br/images/stories/ cursos-tabelas/Licenciatura-em-Computacao/Licenciatura%20em%20Computacao.pdf>. Acesso em 10 de novembro de 2013.

KENSKI, V. M. Novas tecnologias, o redimensionamento do espaço e do tempo e os impactos no trabalho docente. Trabalho apresentado na XX Reunião Anual da ANPED, Caxambu, setembro de 1997. Disponível em . Acesso em 6 de novembro de 2013.

MACHADO, N. J. Epistemologia e Didática: as concepções de conhecimento e inteligência e a prática docente. São Paulo: Cortez, 2002.

MEIRA, L. Cultura digital e ensino. Revista Pátio - Ensino Médio Profissional e Tecnológico. Porto Alegre/Referências de sites da Internet: Grupo Educação S.A, v. 19, 12/2013/ 02/2014, p.07-09. Trimestral. 2013.

MENDES, R. M. A formação docente do professor de Matemática, os jogos computacionais e as comunidades de prática: uma relação possível. 2013. Tese (Doutorado em Educação Matemática). Rio Claro: UNESP.

PERRENOUD, P. Dez novas competências para ensinar. (Tradução de Patrícia Chittoni Ramos). Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 2000.

VALENTE, J. A. Diferentes usos do computador na educação. In: Valente, J. A. (Org). Computadores e Conhecimento: repensando a educação. Campinas: Gráfica Central da Unicamp, 1998.

ZEICHNER, K. M. Uma agenda de pesquisa para a formação docente. Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação Docente. Belo Horizonte, v.1, n.1, p.13-40, ago./dez.2009. Disponível em: http://formacaodocente.autenticaeditora.com.br. Acesso em 06 de outubro de 2014.




DOI: https://doi.org/10.24933/horizontes.v33i1.123

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Horizontes

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Universidade São Francisco
CNSP-ASF | Casa de Nossa Senhora da Paz - Ação Social Franciscana

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia