Projeto “Vivenciando o cuidado de si e do outro na/para a docência”: algumas vivências e impressões

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24933/horizontes.v40i1.1297

Resumo

Este relato compartilha vivências e impressões do Projeto Vivenciando o cuidado de si e do outro na/para a docência, cujo intuito é discutir e vivenciar a importância do cuidado de si no campo educacional, tendo como principais bases teóricas o não-saber socrático e o cuidado de si foucaultiano, partindo do pressuposto de que o cuidado de si pode auxiliar os docentes a melhor gerir o mal-estar na/da educação. São relatados os 15 encontros iniciais e impressões relativas à importância da problematização do modo vida neoliberal; à reflexão sobre os discursos que permeiam a educação e suas implicações na/para a subjetividade docente e discente; à constatação de que muitos professores vivem “a mesma história” e que é possível, juntos, encontrar brechas para vivenciar a docência de outros modos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luciana Aparecida Silva de Azeredo, Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais

Doutora em Educação, Mestre em Linguística Aplicada e licenciada em Letras Português/­Inglês e em Pedagogia. Foi pesquisadora visitante na University of Sheffield (Inglaterra) em 2017 e é especialista em Metodologia do Ensino de Língua Portuguesa e Estrangeira. Desde julho/2018, é servidora efetiva no Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG), onde atua como professora no Departamento de Linguagem e Tecnologia (DELTEC) e no Programa de Pós-graduação em Educação Tecnológica. Coordena o projeto de extensão FCM Idiomas, uma parceria do CEFET-MG com a Fundação CEFETMINAS, e o Programa de Extensão "Português como Língua Estrangeira" (2020-2024), ação conjunta entre a Secretaria de Relações Internacionais e o DELTEC. Atualmente, realiza seu estágio Pós-doutoral no Programa de Pós-Graduação em Estudos de Linguagens do CEFET-MG e é membro de dois grupos de pesquisa: Desenvolvimento Profissional Docente: entre e o saber e o fazer na EPT (DPRODEPT) e NARRAR-SE: estudos sobre narrativas de si em diversos corpora e suportes. Tem experiência de 27 anos no ensino e aprendizagem de línguas estrangeiras e materna, tendo lecionado na graduação e pós-graduação em instituições do Vale do Paraíba Paulista, como UNITAU, UNISAL e UNIFUNVIC. Lecionou também em escolas de idiomas como Cultura Inglesa, Yázigi e Wizard Realizou pesquisas sobre exames de proficiência em línguas estrangeiras e, desde 2013, realiza pesquisas sobre o cuidado de si foucaultiano. É membro do corpo editorial da ade Revista Horizontes da Universidade São Francisco e da Revista Eletrônica de Ciências Humanas da UNIFUNVIC.

Referências

AZEREDO, L. A. S. O docente do ensino superior e o cuidado (de si): entre os modos de objetivação e de subjetivação na contemporaneidade. Jundiaí: Edições Brasil, 2019. Disponível em: http://www.edicoesbrasil.com.br/livros/verProduto/76.

BALL, S. J. Subjectivity as a site of struggle: refusing neoliberalism? British Journal of Sociology of Education, v.37, n.8, p.1129-1146, 2016.

DIAS, L.; GARIN.N.C.; TIMM, E. Z. A espiritualidade na construção das condições de bem-estar na docência. Ciência em Movimento. n.26, p.69-78, 2011.

FOUCAULT, M. Hermenêutica do sujeito. Trad. Márcio A. da Fonseca.; Salma T. Muchail. 3. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2010.

FOUCAULT, M. História da sexualidade 3: o cuidado de si. Trad. Maria Thereza da C. Albuquerque. 12. ed. Rio de Janeiro: Graal, 2013.

FOUCAULT. A arqueologia do saber. Trad. Luiz Felipe B. Neves. 8. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2015.

HADOT, P. Exercícios espirituais e filosofia antiga. Trad. Flavio F. Loque e Loraine Oliveira. São Paulo: É Realizações, 2014.

HAN, B. C. Sociedade do cansaço. 2. ed. amp. Trad. Enio Paulo Giachini. Petrópolis: Vozes, 2017.

MOSQUERA, J. J. M.; STOBÄUS, C. D.; TIMM, E. Z. O professor e o cuidado de si: perspectivando a própria vida como uma obra de arte. por que não?. Ciência em Movimento, ano XI, n.22, p.47-53, 2009.

ORTEGA, F. Amizade e estética da existência em Foucault. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1999.

SAROLDI, N. O mal-estar na civilização: as obrigações do desejo na contemporaneidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2011.

SILVEIRA, C. R.; MASCIA, M. A. A.; AZEREDO, L. A. S. (2021). Filosofia e educação como “modo de vida”: o cuidado de si, do outro e o agradecimento a Asclépio. Educação e Filosofia, v.34, n.70, p.279-306. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/EducacaoFilosofia/article/view/51259. Acesso em 05 jul. 2022.

SOLOMON, R. C. Espiritualidade para céticos: paixão, verdade cósmica e racionalidade no século XXI. Trad. Maria Luiza X. de A. Borges. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

VEIGA-NETO. Dominação, violência, poder e educação escolar em tempos de Império. In: (org.) RAGO, M.; VEIGA-NETO, A. Figuras de Foucault. Belo Horizonte: Autêntica, 2006. p.13-38.

Downloads

Publicado

2022-08-04

Como Citar

Azeredo, L. A. S. de. (2022). Projeto “Vivenciando o cuidado de si e do outro na/para a docência”: algumas vivências e impressões. Horizontes, 40(1), e022021. https://doi.org/10.24933/horizontes.v40i1.1297

Edição

Seção

Relato de Experiência