As contribuições do estágio supervisionado para a constituição da profissionalidade docente

Autores

  • Denise Filomena Bagne Marquesin Faculdade Anhanguera de Jundiaí
  • Laurizete Ferragut Passos PUC- SP

DOI:

https://doi.org/10.24933/horizontes.v33i1.148

Palavras-chave:

Profissionalidade docente, Conhecimentos Profissionais, Formação Inicial, Narrativas.

Resumo

Esse artigo é um recorte de pesquisa de doutorado e traz como discussão  o papel do estágio supervisionado como espaço privilegiado no processo de formação inicial e de constituição da profissionalidade docente de futuras professoras.  As contribuições de Montero (2001), Goodson (2008) e Shulman (1987) sobre conhecimentos profissionais e profissionalidade docente, bem como as contribuições de Passegi (2010) sobre o papel das narrativas na formação indicaram que os significados e as conquistas alcançadas durante a participação no estágio fazem parte da compreensão sobre os conhecimentos necessários para o exercício da docência. O artigo traz as análises das narrativas de cinco alunas do curso de Pedagogia decorrentes do estágio junto às professoras das séries iniciais nas aulas de matemática. O compartilhamento das narrativas evidenciou o potencial formativo dos estágios associado a sua possibilidade de afetar o processo de constituição da profissionalidade docente dos futuros professores.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Denise Filomena Bagne Marquesin, Faculdade Anhanguera de Jundiaí

Graduada em Licenciatura Plena em Matemática pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras Nossa Senhora do Patrocínio (1982).  Licenciatura Plena em Pedagogia - Plínio Augusto do Amaral (1991).  Mestrado em Educação pela Universidade São Francisco Itatiba SP(2007) e Doutorado em Educação Matemática, pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2012). Realizando estágio Pós doutoranda em Educação pela Universidade São Francisco- Itatiba SP Coordenadora e professora da Faculdade Anhanguera de Jundiaí. 

Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/7637127919299534

Laurizete Ferragut Passos, PUC- SP

Doutora em Educação. Professora da PUC_ SP E-mail: laurizetefer@pucsp.br;  laurizet@terra.com.br

Referências

ANDRÉ, Marli Eliza Dalmazo Afonso de et al. Os saberes e o trabalho do professor formador num contexto de mudanças. In: ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM EDUCAÇÃO – ANPED, 33., Caxambu. Anais. Caxambu, 2010.

BOURDONCLE, Raymond. La professionnalisation des enseignants: analyses sociologiques anglaises et américaines. Revue Française de Pédagogie, Paris, n. 94, jan./mar. 1991.

BRASIL. Decreto-Lei n.9394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Brasília, seção 1, p. 27839, 23 dez. 1996.

COCHRAN-SMITH, Marilyn; LYTLE, Susan L. Relationships of Knowledge and Practice: teacher learning in communities. Review of Research in Education, USA, n. 24, p. 249–305, 1999.

CONNELLY, F. Michael; CLANDININ, D. Jean. Relatos de experiencia e investigación narrrativa. In: LARROSA, Jorge et al. Déjame que te cuente: ensayos sobre narrativa y educación. Barcelona: Editorial Laertes. 1995. p. 15-59.

GATTI, Bernardete A.; BARRETO, Elba S.Sá; ANDRÉ, Marli Políticas docentes no Brasil. Brasília:unesco, 2011.

GAUTHIER, Clermont. Por uma teoria da pedagogia: pesquisas contemporâneas sobre o saber docente. Ijuí, RS: Editora UNIJUÍ, 1998.

GOODSON, Ivor. Conhecimento e vida profissional: estudos sobre a educação e mudança. Porto: Porto Editora, 2008. p. 209-222.

GROENWALD, Claudia Lisete Oliveira; Cadernos Universitários: Estágio Supervisionado em Matemática I. Canoas: Editora ULBRA, 2005.

MIZUKAMI, Maria da Graça N. Aprendizagem da docência: algumas contribuições de L. S. Shulman. Educação – Revista do Centro de Educação da Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, v. 29, n. 22, p. 8-22, 2004. Disponível em: . Acesso em: maio 2010.

MONTERO, Lourdes. La construcción del conocimiento profesional del profesor Lisboa: Instituto Piaget, 2001.

MOURA, Manoel Oriosvaldo. A atividade de ensino como ação formadora. In: CASTRO, Amélia Domingues; CARVALHO, Anna Maria Pessoa de (Org.). Ensinar a ensinar: Didática para a Escola Fundamental e Média. São Paulo: Pioneira; Thomson Learning, 2001. Cap. 8, p. 143-162.

PASSEGI, Maria da Conceição. Narrar é humano! Autobiografar é um processo civilizatório. In: PASSEGI Maria da Conceição; SILVA, Vivian Batista (Org.). Invenções de vida, compreensão de itinerários e alternativas de formação. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2010. p. 103-130.

PIMENTA, Selma Garrido. Professor reflexivo: Construindo uma crítica. In: PIMENTA, Selma Garrido; GHEDIN, Evandro. Professor reflexivo no Brasil: gênese e crítica de um conceito. São Paulo: Papirus, 2001. p. 17-52.

PIMENTA, Selma Garrido; LIMA, Maria Socorro Lucena. Estágio e docência. São Paulo: Cortez, 2004.

SANMAMED, Mercedes; ABELEDO, Eduardo J. F. El practicum en el aprendizaje de la profesión docente. Revista Educación, n. 354, enero-abr., p. 47-70, 2011.

SILVA JÚNIOR, Celestino. Fortalecimento das políticas de valorização docente: proposição de novos formatos para cursos de Licenciatura para o estado da Bahia. Brasília: CAPES, UNESCO, 2010.

SHULMAN, Lee. Knowledge and teaching: Fundations of the new reform. Harvard Educational Review, v. 57, n. 1, p. 1-22, 1987.

Downloads

Publicado

2015-08-09

Como Citar

Marquesin, D. F. B., & Passos, L. F. (2015). As contribuições do estágio supervisionado para a constituição da profissionalidade docente. Horizontes, 33(1). https://doi.org/10.24933/horizontes.v33i1.148