O cinema na escola e o aluno-espectador: leituras, imagens e subjetividades a partir do filme O Fim e o Princípio

Marcelo Vicentin, Jackeline Mendes Rodrigues

Resumo


Resumo
O artigo é parte de um estudo de dissertação de mestrado que teve como foco discutir as relações entre o cinema e a educação a partir dos movimentos curriculares da Secretaria de Educação do Estado de São Paulo (SEE-SP), em particular o projeto Cultura é currículo, ao qual é subordinado o projeto O cinema vai à escola. Para essa discussão foi tomado como tripé a Modernidade, através da crítica desenvolvida por Nietzsche e Foucault; o Currículo, sob o viés das perspectivas pós-críticas e o Cinema, observando-o em suas origens, repleta de perspectivas técnicas-científicas ao momento contemporâneo. Através de uma analítica discursiva foram problematizadas, as subjetividades que são movimentadas nesta proposta bem como os processos identitários que emergem da presença da linguagem cinematográfica na prática escolar. Neste texto, apresentaremos um recorte do estudo em que problematizamos o sujeito do acontecimento, da experiência vivenciada na projeção. Um contraponto à proposta oficial, em que o texto é tomado por outras personagens, por outras vozes; aqui a de um professor e a de seus alunos, todos nos principais papéis, sem coadjuvantes. Assim, pretendemos olhar para este encontro, de outro lugar, outra posição, com outros olhos: os que marejam.
Palavras-chave: currículo; cinema; identidade; subjetividade.

The cinema in school and student-spectator: readings, images and subjectivities from movie the end and the beginning
Abstract
The paper is part of a dissertation study that focused on discussing the relationship between cinema and education from the curriculum movements of the Secretaria do Estado de São Paulo (SEE-SP), in particular the project Culture is curriculum, which is under the project Cinema goes to school. For this discussion was taken as tripod Modernity, through criticism developed by Nietzsche and Foucault; Curriculum, under the bias of post-critical perspectives and the Cinema, watching him in its origins, full of technical-scientific perspectives to contemporary time. Through a discursive analysis, subjectivities that are moved in this proposal were problematized and as well as identity processes that emerge from the presence of film language in school practice. In this paper, we present part of research where we problematized subject of the event, the experience in projecting. A counterpoint to the official proposal, in which the text is taken by other characters, other voices; here there are a teacher and their students, all in the lead roles, without coadjuvants. Thus, we intend to look at this meeting, from another place with different eyes: those who weep.
Keywords: curriculum; cinema; identity; subjectivity.


Palavras-chave


currículo; cinema; identidade; subjetividade

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.24933/horizontes.v32i2.172

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Horizontes

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Universidade São Francisco
CNSP-ASF | Casa de Nossa Senhora da Paz - Ação Social Franciscana

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia