O processo formativo de enfermeiros indígenas na UFMT: reflexões sobre currículo, práticas pedagógicas e preparo docente

Autores

  • Micnéias Tatiana de Souza Lacerda Botelho Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)
  • Darci Secchi Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)

DOI:

https://doi.org/10.24933/horizontes.v31i2.4

Resumo

O ingresso de estudantes indígenas nas Universidades constitui-se num acontecimento que precisa ser analisado pela comunidade acadêmica. No presente estudo procurou-se perscrutar as percepções dos estudantes indígenas do curso de Enfermagem da UFMT/Sinop e dos seus docentes acerca do processo formativo. Os resultados foram obtidos por meio de entrevistas, tomando por referência a estrutura curricular do Curso, as práticas pedagógicas e o preparo docente para o atendimento a esses estudantes. Os resultados indicam que a organização curricular não possibilita a ênfase em disciplinas que tratam de realidades e de saberes específicos. O despreparo impacta as práticas pedagógicas em sala de aula. Logo, a necessidade de adequações curriculares é evidente, seja na aplicação de conteúdos relevantes para os indígenas, seja na adoção de metodologias criativas e de novas formas de avaliação do processo ensino-aprendizagem.
Palavras-chaves: Estudantes Indígenas; Programa de Inclusão Indígena; Curso de Enfermagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Micnéias Tatiana de Souza Lacerda Botelho, Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)

Enfermeira docente do curso de graduação em Enfermagem da UFMT- Sinop; Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) do Instituto de Educação (IE) – UFMT – Cuiabá - Linha de pesquisa: Movimentos Sociais, Política e Educação Popular. (Bolsista CAPES).

Darci Secchi, Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)

Doutor em Antropologia, professor adjunto IV da UFMT (Orientador); Tutor do Grupo PET Educação.  (Orientador).

Downloads

Publicado

2013-12-30

Como Citar

Botelho, M. T. de S. L., & Secchi, D. (2013). O processo formativo de enfermeiros indígenas na UFMT: reflexões sobre currículo, práticas pedagógicas e preparo docente. Horizontes, 31(2). https://doi.org/10.24933/horizontes.v31i2.4