Interdisciplinaridade, arte e cultura popular na educação básica segundo o discurso dos documentos legais vigentes

Autores

  • Leonardo Marcelino
  • Sueli Teresinha de Abreu Bernardes

DOI:

https://doi.org/10.24933/horizontes.v34i2.467

Resumo

Resumo
O objetivo deste artigo é analisar as menções à interdisciplinaridade, à arte e à cultura popular no discurso da legislação vigente nos aspectos em que se refere à educação básica. O corpus desta pesquisa abrange a Constituição da República Federativa do Brasil, a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, o Plano Nacional de Educação e as Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais para a Educação Básica vigentes. A análise documental proposta fundamentou-se em conceitos de Ivani Fazenda sobre interdisciplinaridade, de Ana Mae Barbosa sobre Arte-Educação, de Carlos Brandão sobre cultura popular e Luís Dourado sobre políticas educacionais. Os resultados expressam a preocupação com o acesso aos bens culturais e artísticos e às relações entre teoria e prática como dimensão interdisciplinar a ser alcançada. De modo específico nas Diretrizes menciona-se o ensino da arte em suas diferentes linguagens e propõe-se o ensino interdisciplinar por meio de projetos temáticos.
Palavras-chave: Interdisciplinaridade; Arte; Cultura popular; Legislação; Educação básica.


Interdisciplinarity, art and popular culture in basic education according to the discourse of the current legal documents

Abstract
This paper aims to analyze mentions of interdisciplinarity, arts and popular culture in the basic education aspects in its current legislation discourse. The corpus of this research is composed of the current Constitution of Federative Republic of Brazil, National Educational Bases and Guidelines Law, National Education Plan and General National Curriculum Directives for Basic Education. The documentary analysis is based on Ivani Fazenda’s interdisciplinary concepts, on Ana Mae Barbosa’s Art-Education, on Carlos Brandão’s popular culture and Luís Dourado’s education policy. In general, the findings highlight the concern about the access to artistic and cultural assets as well as the link between theory and practice as interdisciplinary dimension to be achieved. Specifically, the Guidelines mention the teaching of art in its different languages and focus on the interdisciplinary teaching using thematic projects.
Keywords: Interdisciplinarity; Art; Popular Culture; Legislation; Basic Education.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leonardo Marcelino

Licenciado em Letras pela Universidade de Uberaba. Professor de Língua Inglesa e Língua Portuguesa pela Secretaria de Educação do Estado de Minas Gerais. Ex-bolsista de Iniciação Científica do Observatório da Educação Interdisciplinaridade na Educação Básica: estudos por meio da Arte e da cultura popular.

Sueli Teresinha de Abreu Bernardes

Doutora em Educação pela UFG; pesquisadora no PPGE-UNIUBE, coordenadora institucional do Observatório da Educação Interdisciplinaridade na Educação Básica: estudos por meio da Arte e da cultura popular; membro da Sociedade de Estudos e Pesquisas Qualitativos; do Círculo Latinoamericano de Fenomenología; da Association Internationale Gaston Bachelard e da Rede de Pesquisadores sobre o Professor do Centro-Oeste.

Referências

Referências

BARBOSA, A. M.. As mutações do conceito e da prática. In: ______ (Org.). Inquietações e mudanças no ensino da arte. 7 ed. São Paulo: Cortez, 2012, p.13-27.

BLANC, Aldir; BOSCO, João. O bêbado e a equilibrista. Disponível em: <http://musicasdahistoria.blogspot.com.br/2010/03/fascinante-o-bebado-e-equilibrista-de.html>. Acesso em 20 abr. 2015.

BRANDÃO, Carlos Rodrigues. A educação como cultura. São Paulo: Brasiliense, 1985.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988, promulgada em 05 de outubro de 1988. Brasília, DF: Senado Federal, 1988. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm>. Acesso em 20 maio. 2015. Não paginado.

______. Lei Federal nº 9394/96, de 20 de dezembro

Interdisciplinaridade, arte e cultura popular na educação básica segundo o discurso dos documentos legais vigentes 39

Horizontes, v. 34, n. 2, p. 31-40, ago./dez. 2016

de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial da União, Ano CXXXIV, n. 248, 23 de dezembro de 1996, p. 27833-27841. Brasília, 1996. Disponível em: < www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm>. Acesso em 30 jul. 2014. Não paginado.

______. Câmara de Educação Básica. Conselho Nacional de Educação. Resolução n. CNE/CEB 04/2010, de 13 de julho de 2010. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais para a Educação Básica. Brasília/DF: MEC, SEB, DICEI, 2013b. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.ph p?option=com_content&id=12992:diretrizes-para-a-educacao-basica Acesso em 12 maio 2015.

______. Câmara de Educação Básica. Conselho Nacional de Educação. Parecer n. CNE/CEB 07/2010, de 07 de abril de 2010. Fixa as Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais para a Educação Básica. Brasília/DF: MEC, SEB, DICEI, 2013a. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.ph p?option=com_content&id=12992:diretrizes-para-a-educacao-basica Acesso em 12 maio 2015.

______. Câmara de Educação Básica. Conselho Nacional de Educação. Resolução n. CNE/CEB 07/2010, de 14 de dezembro de 2010. Fixa as Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental de 9 (nove) anos. Brasília/DF: MEC, SEB, DICEI, 2013c. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&id=12992:diretrizes-para-a-educacao-basica. Acesso em 12 fev. 2014.

______. Câmara de Educação Básica. Conselho Nacional de Educação. Parecer n. CNE/CEB 11/2010, de 07 de julho de 2010. Aprova as Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental de 9 (nove) anos. Brasília/DF: MEC, SEB, DICEI, 2013d. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&id=12992:diretrizes-para-a-educacao-basica. Acesso em 12 fev. 2014.

______. Câmara de Educação Básica. Conselho Nacional de Educação. Parecer n. CNE/CEB 11/2012, de 09 de maio de 2012. Aprova as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Profissional Técnica de Nível Médio. Brasília/DF: MEC, SEB, DICEI, 2013e. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&id=12992:diretrizes-para-a-educacao-basica. Acesso em 12 fev. 2014.

______. Ministério da Educação. Plano Nacional de Educação – Lei 13005/14, de 25 de junho de 2014. Brasília, DF: INEP, 2001. Disponível em: <http://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/2014/lei-13005-25-junho-2014-778970-publicacaooriginal-144468-pl.html>. Acesso em 23 abr. 2015.

DOURADO, L. F.. A reforma do Estado e as políticas de formação de professores nos anos 1990. In: ______; PARO, Vítor Henrique. (Orgs.). Políticas públicas e educação básica. São Paulo: Xamã, 2001, p.49-57.

DOURADO, L.F.; OLIVEIRA, J. F.. A qualidade da educação: perspectivas e desafios. Cad. Cedes, Campinas, v. 29, n. 78, p. 201-215, maio/ago. 2009.

EISNER, E.. Estrutura e mágica no ensino da Arte. In: BARBOSA, Ana Mae (Org.). Arte-Educação: leitura no subsolo. 9 ed. São Paulo: Cortez, 2013, p.111-129.

FAZENDA, I. C. A.. Interdisciplinaridade: história, teoria e pesquisa. 8 ed. Campinas, SP: Papirus, 2001.

______. O que é interdisciplinaridade. São Paulo: Cortez, 2008.

FRANGE, L. B. P. Arte e seu ensino, uma questão ou várias questões? In: BARBOSA, Ana Mae (Org.). Inquietações e mudanças no ensino da Arte. 7. ed. São Paulo: Cortez, 2012, p.37-51.

GOMES, N. L. O Plano Nacional de Educação e a diversidade: dilemas, desafios e perspectivas. In: DOURADO, Luiz Fernandes (Org.). Plano Nacional de Educação (2011-2020): avaliação e perspectivas. 2 ed. Goiânia: Editora UFG; Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2011. p.219-261.

LENOIR, Y.. Didática e interdisciplinaridade: uma complementaridade necessária e incontornável. In: FAZENDA, I. (org.). Didática e interdisciplinaridade. 13 ed. Campinas, SP: Papirus, 2008, p.45-75.

LÜDKE, M.; ANDRÉ, M. E.D. Afonso de. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. 2 ed. Rio de Janeiro: E.P.U., 2013.

PARSONS, M. Currículo, arte e cognição integrados. Trad. de Leda Guimarães. In:

Leonardo Marcelino, Sueli Teresinha de Abreu Bernardes

Horizontes, v. 34, n. 2, p. 31-40, ago./dez. 2016

BARBOSA, A. M. (Org.). Arte/Educação contemporânea: consonâncias internacionais. 3 ed. São Paulo: Cortez, 2010, p.295-317.

Downloads

Publicado

2016-12-21

Como Citar

Marcelino, L., & Bernardes, S. T. de A. (2016). Interdisciplinaridade, arte e cultura popular na educação básica segundo o discurso dos documentos legais vigentes. Horizontes, 34(2), 31–40. https://doi.org/10.24933/horizontes.v34i2.467

Edição

Seção

Artigos