A Base Nacional Curricular Comum e a formação dos professores de Arte

Autores

  • Rosa Iavelberg Universidade de São Paulo/Faculdade de Educação

DOI:

https://doi.org/10.24933/horizontes.v36i1.576

Resumo

O presente artigo analisa a terceira versão do documento A Base Nacional Curricular Comum (BNCC), dedicando atenção especial à passagem das proposições dos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN) para o documento em questão. Nesse sentido, pretende-se constatar as continuidades e as descontinuidades existentes entre ambos, além disso, examina-se o texto da BNCC, visando refletir sobre suas potencialidades e seus limites como documento-referência e de adoção obrigatória na construção dos currículos e dos projetos políticos pedagógicos das escolas e redes. Abordaremos, nesse exercício, as possíveis barreiras e o diálogo entre a BNCC, a formação de professores e os contextos escolares.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-04-30

Como Citar

Iavelberg, R. (2018). A Base Nacional Curricular Comum e a formação dos professores de Arte. Horizontes, 36(1), 74–84. https://doi.org/10.24933/horizontes.v36i1.576