Reflexões sobre a Base Nacional Comum Curricular: Um olhar da área de Ciências da Natureza

Luiz Gustavo Franco, Danusa Munford

Resumo


O objetivo deste artigo é discutir como a constituição da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) interpela especificidades da área de Ciências da Natureza. A partir do contraste entre as três versões da BNCC, indicamos transformações que comprometem a educação em ciências. Especificamente, destacamos como a versão atual gira em torno aspectos conceituais e não favorece a articulação entre outros domínios do conhecimento científico escolar, como a contextualização social e histórica, as práticas investigativas e a linguagem das ciências. Discutimos implicações destas e outras alterações, que indicaram a necessidade de mais tempo para um aprofundamento na elaboração e implementação do documento, bem como a importância de se estabelecer um diálogo com indicações já consolidadas no campo da Educação em Ciências.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.24933/horizontes.v36i1.582

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Horizontes

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Universidade São Francisco
CNSP-ASF | Casa de Nossa Senhora da Paz - Ação Social Franciscana

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia