Reflexões sobre a Base Nacional Comum Curricular: Um olhar da área de Ciências da Natureza

  • Luiz Gustavo Franco UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais)
  • Danusa Munford UFABC (Universidade Federal do ABC) e Programa de Pós-graduação em Educação Conhecimento e Inclusão Social da UFMG

Resumo

O objetivo deste artigo é discutir como a constituição da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) interpela especificidades da área de Ciências da Natureza. A partir do contraste entre as três versões da BNCC, indicamos transformações que comprometem a educação em ciências. Especificamente, destacamos como a versão atual gira em torno aspectos conceituais e não favorece a articulação entre outros domínios do conhecimento científico escolar, como a contextualização social e histórica, as práticas investigativas e a linguagem das ciências. Discutimos implicações destas e outras alterações, que indicaram a necessidade de mais tempo para um aprofundamento na elaboração e implementação do documento, bem como a importância de se estabelecer um diálogo com indicações já consolidadas no campo da Educação em Ciências.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...
Publicado
2018-04-30
Como Citar
Franco, L. G., & Munford, D. (2018). Reflexões sobre a Base Nacional Comum Curricular: Um olhar da área de Ciências da Natureza. Horizontes, 36(1), 158-171. https://doi.org/10.24933/horizontes.v36i1.582