Currículo e gênero: produção e naturalização das diferenças na escola

Autores

  • Julia Mayra Duarte Alves Universidade Federal de Alagoas (Maceió).
  • Laura Cristina Vieira Pizzi Universidade Federal de Alagoas (Maceió)

DOI:

https://doi.org/10.24933/horizontes.v30i2.59

Palavras-chave:

Currículo, Gênero, Subjetividade, Ensino fundamental

Resumo

Este artigo apresenta uma pesquisa no qual se analisou a produção de subjetividades em uma escola de ensino fundamental em um bairro de Maceió/AL. A pesquisa problematizou a demarcação de gênero constituída a partir de duas atividades econômicas e culturais presentes no lugar, a produção da renda filé e a pesca. A partir dos enunciados que circulam na escola sobre essas atividades, com base nas ferramentas teóricas fornecidas por Foucault, a pesquisa analisou os discursos produtores de subjetividades que estão
operando predominantemente na escola com base nessa divisão sexual do trabalho. As estratégias metodológicas utilizadas foram observações, entrevistas e grupos de discussão com estudantes. Observamos que os modos de ser dos sujeitos são resultados de técnicas de governo das relações de gênero que objetivam determinar as possibilidades de ser e viver, estabelecendo fronteiras fortemente demarcadas entre o que é feminino e o que é masculino.
Palavras-chave: Currículo; Gênero; Subjetividade; Ensino fundamental.

Curriculum and gender: production and naturalization of differences in school

Abstract
This article presents a research intended to analyze the production of subjectivities in an elementary school in a neighburhood area of Maceió/AL. It also aimed at a discussion about the demarcation of gender formed by two economic and cultural activities taking place there, the production of lace of file and fishing. From the statements circulating in school about these activities, based on theoretical tools provided by Foucault, the research examined the discourses producing subjectivities in terms of gender, which goes on predominantly in school as to the sexual division of labor in the community. The methodological strategies used were observations, interviews and discussion groups with students. We noticed that the children’s ways
of being are the result of techniques of ruling gender relations in order to determine the possibilities of being and living, establishing borders sharply demarcated between what is feminine and what is masculine.
Keywords: Curriculum; Gender, Subjectivitie, Elementary School.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-07-01

Como Citar

Alves, J. M. D., & Pizzi, L. C. V. (2012). Currículo e gênero: produção e naturalização das diferenças na escola. Horizontes, 30(2). https://doi.org/10.24933/horizontes.v30i2.59