Educação e leitura popular na sociedade barroca brasileira: contribuições da arte franciscana

Autores

  • Luiz Fernando Conde Sangenis UERJ - Universidade do Estado do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.24933/horizontes.v37i0.663

Resumo

Tratamos da atividade leitora, na sociedade colonial brasileira, sob uma perspectiva ampliada do texto produzido ao alcance das camadas populares. Simples e iletrados encontraram nas leituras ouvidas e nas leituras de imagens uma maneira peculiar de adquirir o saber que compartilhavam com intelectuais e potentados. A arte barroca, particularmente as contribuições artísticas sob a inspiração franciscana, e as suas formas visuais e auriculares de tratar o discurso, sem a representação estritamente escrita, são a matéria com a qual nos propusemos a trabalhar para encontrar o âmago da atividade popular leitora. Esta habilidade leitora do povo é o resultado de processos mais complexos e abrangentes da educação dos sentidos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luiz Fernando Conde Sangenis, UERJ - Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Doutor em Educação pela UFF, Professor Associado da Faculdade de Formação de Professores da UERJ, professor do quadro permanete do programa de pós-graduação em Educação - Processos Formativos e Desigualdades Sociais. Líder do Grupo de Pesquisa SERAPHICUS.

Downloads

Publicado

2019-07-05

Como Citar

Sangenis, L. F. C. (2019). Educação e leitura popular na sociedade barroca brasileira: contribuições da arte franciscana. Horizontes, 37, e019039. https://doi.org/10.24933/horizontes.v37i0.663