Concepção de educação social em Vigotski: apontamentos para o processo de escolarização de crianças com deficiência

Autores

  • Débora Dainez Centro de Estudos e Pesquisas em Reabilitação, Faculdade de Ciências Médicas, Universidade Estadual de Campinas.
  • Ana Paula de Freitas Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação, da Universidade São Francisco.

DOI:

https://doi.org/10.24933/horizontes.v36i3.685

Resumo

Por meio de um trabalho investigativo teórico-conceitual, busca-se explanar o constructo educação social abordado por Vigotski, sobretudo, em seus estudos sobre a deficiência. O objetivo é evidenciar os princípios e pressupostos, assim como explorar ideias elaboradas pelo autor em relação aos processos educacionais e sua função na formação integral e desenvolvimento cultural da personalidade. Argumenta-se a favor de um projeto educacional transformador, que torne acessível aos sujeitos com deficiência formas conscientes de desenvolvimento da atividade coletivamente organizada/planejada, sustentando modos de participação efetiva nas múltiplas dimensões da vida associada, perspectivada, colaborativa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Débora Dainez, Centro de Estudos e Pesquisas em Reabilitação, Faculdade de Ciências Médicas, Universidade Estadual de Campinas.

Graduação em Fonoaudiologia (2006) na UNIMEP, com apoio FAPIC. Mestrado em Educação no Núcleo Práticas Educativas e Processos Interacionais do PPGE-UNIMEP (2008), com apoio CNPq. Doutorado na área Psicologia Educacional, FE-UNICAMP (2014), com apoio FAPESP. Entre os anos de 2014 e 2016 realizou uma pesquisa de Pós-Doutorado no Grupo de Pesquisa Pensamento e Linguagem da FE-UNICAMP, com apoio FAPESP. Atualmente, desenvolve uma pesquisa de Pós-Doutorado no Programa de Pós-Graduação Saúde, Interdisciplinaridade e Reabilitação, CEPRE, FCM-UNICAMP, com apoio CAPES.Tem participado na realização de projetos de investigação relacionado aos seguintes temas: desenvolvimento humano, formação da personalidade, linguagem e suas alterações, deficiências, educação especial, educação inclusiva, perspectiva histórico-cultural.

Ana Paula de Freitas, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação, da Universidade São Francisco.

Graduada em Fonoaudiologia pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (1989). Mestre e Doutora em Educação, pela Universidade Estadual de Campinas (1996; 2001). Tem realizado projetos de investigação relacionados aos seguintes temas: condições de possibilidades para a formação do aluno com ou sem deficiência, relações de ensino, ensino e aprendizagem, inclusão escolar, psicologia histórico-cultural. Desde 2015 atua como docente do programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação, da Universidade São Francisco, Itatiba, na linha Educação, Linguagens e Processos Interativos.

Downloads

Publicado

2018-12-07

Como Citar

Dainez, D., & Freitas, A. P. de. (2018). Concepção de educação social em Vigotski: apontamentos para o processo de escolarização de crianças com deficiência. Horizontes, 36(3), 145–156. https://doi.org/10.24933/horizontes.v36i3.685