Políticas e práticas de educação inclusiva e a constituição social dos sujeitos com Distrofia Muscular de Duchenne

Géssica Torres Rozante, Maria de Fátima Carvalho

Resumo


Este trabalho discute o papel desempenhado por políticas e práticas de educação inclusiva na constituição social de sujeitos com Distrofia Muscular de Duchenne e dificuldades decorrentes de sua progressão. Tem como aporte a psicologia histórico-cultural com destaque às contribuições de Vigotski sobre o caráter social do desenvolvimento humano. Os excertos discutidos são produtos de entrevistas abertas com um jovem com Distrofia Muscular de Duchenne (DMD) e sua mãe. A análise enfoca aspectos do processo de constituição social dos sujeitos, apontando para possibilidades de desenvolvimento psicológico na interação com contradições implicadas em discursos e práticas políticos-pedagógicos que perfazem sua educação escolar e sua história.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.24933/horizontes.v36i3.699

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Horizontes

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Universidade São Francisco
CNSP-ASF | Casa de Nossa Senhora da Paz - Ação Social Franciscana

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia