Dialética negativa e educação: apontamentos a partir da teoria crítica de Herbert Marcuse

Autores

  • Vivian Baroni Universidade de Passo Fundo

DOI:

https://doi.org/10.24933/horizontes.v37i0.708

Resumo

Como parte da herança hegeliana, a obra de Marcuse sempre foi marcada pela negatividade característica da dialética. Nestes termos, a abordagem dos problemas formativos procura mostrar os dois lados da realidade social, o que revela uma teoria preocupada não somente com a compreensão da realidade, mas com a emancipação do que é estabelecido de antemão. O presente artigo busca na análise da obra A ideologia da sociedade industrial: o homem unidimensional, mapear, mesmo que brevemente, os elementos principais que caracterizam a teoria de Marcuse no que se refere à abordagem dialética da sociedade, assim como as implicações dessa abordagem para se pensar uma educação crítica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vivian Baroni, Universidade de Passo Fundo

Mestre e doutoranda em educação pelo Programa de pós-graduação em educação da Universidade de Passo fundo. Membro do Núcluo de pesquisa em filosofia e educação. Bolsista PROSUC/CAPES.

Downloads

Publicado

2019-07-05

Como Citar

Baroni, V. (2019). Dialética negativa e educação: apontamentos a partir da teoria crítica de Herbert Marcuse. Horizontes, 37, e019037. https://doi.org/10.24933/horizontes.v37i0.708