Saberes em práticas culturais: condutas e contracondutas no campo da Matemática e da Educação Matemática

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24933/horizontes.v37i0.763

Resumo

Esse texto tem por objetivo discutir o Campo da Etnomatemática a partir de pesquisas e estudos que mostram a diversidade de entendimento desse movimento no interior do campo da Educação Matemática. Pretendemos problematizar e analisar esse movimento numa perspectiva foucaultiana, a partir do conceito de contraconduta. A importância dessa discussão se amplia pelos usos e apropriações que são feitos por essas discussões – em especial em documentos de políticas públicas as quais tendem a desviar o foco e as ideias que transitam por esse movimento. Nossa discussão irá considerar propostas de pesquisas e estudos que se sobressaíram ao longo desse movimento que vem se fortalecendo desde a década de 1980. Nossa compressão é que sua disseminação foi ocorrendo de forma rizomática, o que nos permite compreendê-lo como um movimento múltiplo. Assim, essa discussão/apresentação pretende problematizar aspectos dessa multiplicidade de propostas por vezes antagônicas considerando o fato de sua raiz emergir no interior do campo estruturalista da Matemática.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alexandrina Monteiro, Universidade Estadual de Campinas

DEPRAC

Jackeline Rodrigues Mendes, Universidade Estadual de Campinas

DEPRAC

Downloads

Publicado

2019-06-25

Como Citar

Monteiro, A., & Mendes, J. R. (2019). Saberes em práticas culturais: condutas e contracondutas no campo da Matemática e da Educação Matemática. Horizontes, 37, e019029. https://doi.org/10.24933/horizontes.v37i0.763

Edição

Seção

Seção Temática: Leituras e leitores de Foucault: diálogos com a Educação