Uma experiência de práticas educativas no currículo do curso de licenciatura em Educação Física

Autores

  • Jairo Antônio Paixão Professor Adjunto da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP). Coordenador do Laboratório de Estudos Pedagógicos em Educação Física (LEPEF). Docente do Programa de Pós-Graduação em Educação do Instituto de Ciências Humanas e Sociais da Universidade Federal de Ouro Preto, MG.

DOI:

https://doi.org/10.24933/horizontes.v33i1.109

Palavras-chave:

Prática educativa, Educação Física, escola.

Resumo

O presente artigo tem por objetivo relatar uma proposta de práticas pedagógicas vivenciadas por acadêmicos do curso de formação de licenciatura em Educação Física. A proposta surgiu a partir da contradição percebida entre teoria e prática no trato com as diferentes concepções metodológicas para o ensino da Educação Física na disciplina Didática da Educação Física. Buscou-se a partir das vivências nas aulas de Educação Física numa escola da rede publica municipal da cidade Ouro Preto, MG, não somente a articulação entre teoria e prática, como também, a partir das reflexões compartilhadas com o grupo de trabalho, inúmeras possibilidades de ação pedagógica no trato dos conteúdos da Educação Física em situações concretas com alunos e professores reais no cotidiano escolar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jairo Antônio Paixão, Professor Adjunto da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP). Coordenador do Laboratório de Estudos Pedagógicos em Educação Física (LEPEF). Docente do Programa de Pós-Graduação em Educação do Instituto de Ciências Humanas e Sociais da Universidade Federal de Ouro Preto, MG.

Pós-doutorado pela Universidade Federal de Viçosa (2012). Doutorado em Ciência do Desporto pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro em Portugal (2010). Especialização em Educação pela Universidade Federal de Viçosa (2005). Especialização em Orientação Educacional pelas Faculdades Integradas de Jacarepaguá (2002). Especialização em Pedagogia do Esporte (2014). Graduação em Pedagogia (Licenciatura) pela Universidade Federal de Viçosa (2002). Graduação em Educação Física (Licenciatura e Bacharelado) pela Universidade Federal de Viçosa (1997). Atualmente é professor Adjunto da Universidade Federal de Ouro Preto, MG. Professor do Programa de Pós Graduação em Educação da Universidade Federal de Ouro Preto na linha de pesquisa "Instituição escolar, formação e profissão docente". Coordena o Subprojeto Educação Física do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID-UFOP). Integra o Grupo de Pesquisa Formação e profissão Docente (FOPROF). Coordena o Laboratório de Estudos Pedagógicos em Educação Física (LEPEF) no Curso de Licenciatura em Educação Física no Centro Desportivo da Universidade Federal de Ouro Preto, MG.

Referências

BRACHT, V. A constituição das teorias pedagógicas da Educação Física. Cadernos Cedes, ano XIX, nº 48, 1999.

BRASIL. Lei 9.394 de 20 de novembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9394.htm. Acesso em: 10 jun. 2013.

_______. Lei 9.696 de 01 de setembro de 1998. Dispõe sobre a regulamentação da Profissão de Educação Física e cria os respectivos Conselho Federal e Conselhos Regionais de Educação Física. Brasília: Ministério da Educação, 1998. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9696.htm. Acesso em: 10 jun. 2013.

_______. Ministério da Educação/Conselho Nacional de Educação/Câmara de Educação Superior. Resolução n° 7, de 31 de março de 2004. Diretrizes Curriculares Nacionais para os cursos de graduação em Educação Física. Brasília: MEC, 2004b. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/ces0704edfisica.pdf. Acesso em: 10 jun. 2013.

DARIDO, S. C. A formação do profissional na Educação Física. Procedimentos, avanços e dificuldades dos professores de Educação Física formados numa perspectiva científica. In: Educação Física na escola: questões e reflexões. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2008. Caps. 2 e 4, p. 25-31.

DARIDO, S. C.; RANGEL, I. C. A. Educação Física na Escola: implicações para a prática pedagógica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005.

KUNZ, E.; TREBELS, A. H. (orgs). Educação Física critica-emancipatória: com uma perspectiva da pedagógia alemã do esporte. Ijuí: Unijuí, 2006.

LUDKE, M. O educador: um profissional? In.: CANDAU, V. M. (org.). Rumo a uma nova didática. 21 ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011.

MELLO, A. S.; SCHNEIDER, O.; SANTOS, W.; VOTRE, S. J.; FERREIRA NETO, A. Educação física e esporte: reflexões e ações contemporâneas. Movimento, Porto Alegre, v. 17, n. 02, p. 175-193, abr/jun de 2011.

MILLEN NETO, A. R. FERREIRA, A. C.; SOARES, A. J. G. Políticas de esporte escolar e a construção social do currículo de Educação Física. Motriz, Rio Claro, v.17 n.3, p.416-423, jul./set. 2011.

NAHAS, M. V. Atividade física, saúde e qualidade de vida: conceitos e sugestões para um estilo de vida ativo. 6ª ed. Londrina: Midiograf, 2013.

NEIRA, M. G.; NUNES, L. F. Educação Física, currículo e cultura. São Paulo: Phorte, 2009.

PIMENTA, S. G.; LIMA, M. S. L. Estágio e docência. 7ª ed. São Paulo: Cortez, 2012.

SILVA, O. O. N. Licenciatura e Bacharelado em Educação Física: diferenças e semelhanças. Revista Espaço Acadêmico, Maringá, v.1, n. 124, p. 76-84, set. 2011.

SOARES, C. et al. Metodologia do ensino de educação física. São Paulo: Cortez, 1992.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis: RJ: Vozes, 2002.

TARDIF, M.; RAYMOND, D. Saberes, tempo e aprendizagem do trabalho no magistério. Revista Educação e Sociedade, Campinas, v. 21, n. 73, p. 209-244, dez. 2000.

Downloads

Publicado

2015-08-09

Como Citar

Paixão, J. A. (2015). Uma experiência de práticas educativas no currículo do curso de licenciatura em Educação Física. Horizontes, 33(1). https://doi.org/10.24933/horizontes.v33i1.109