Relação professor e estudante na universidade: um olhar sobre a formação permanente e a atuação profissional

Resumo

O texto objetiva analisar o que afirmam os docentes universitários sobre: i) as necessidades de realizar formação permanente; ii) o desenvolvimento de estratégias de ensino com vistas à promoção de aprendizagens nos estudantes; iii) a disponibilidade dos docentes em auxiliar os discentes que apresentam dificuldades de aprendizagem. A pesquisa revela os resultados de um questionário do tipo survey, aplicado a 338 professores universitários. O estudo permitiu concluir que a relação professor e estudante é fundamental para o desenvolvimento de aprendizagens. Os resultados revelam que os professores variam a metodologia de ensino de acordo com as especificidades do conteúdo a ser ensinado. De igual modo, ensinam estratégias que facilitam o aprendizado dos estudantes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Fabrício Oliveira da Silva, Universidade Estadual de Feira de Santana

Pós-doutor e Doutor em Educação e Contemporaneidade pela Universidade do Estado da Bahia - UNEB (2017). Mestre em Filologia e Língua Portuguesa pela Universidade de São Paulo (2003). Especialista em Gestão de Pessoas com ênfase em Competências no setor público pela Universidade Federal da Bahia - UFBA (2019). Especialista em Gestão Escolar pela Faculdade de Tecnologia e Ciências - FTC - (2009). Especialista em Linguística Aplicada ao Ensino de Língua Portuguesa pela Universidade Estadual de Feira de Santana - UEFS (1998). Possui graduação em Licenciatura em Letras Vernáculas pela Universidade Estadual de Feira de Santana - UEFS (1997). É Professor Adjunto da Universidade Estadual de Feira de Santana - UEFS, lotado no Departamento de Educação. Professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação - PPGE da UEFS. Professor pesquisador do Grupo de Pesquisa Docência, Narrativas e Diversidade na Educação Básica – DIVERSO. Coordenador e membro do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Pedagogia Universitária - NEPPU da Universidade Estadual de Feira de Santana - UEFS. É membro do GT 4 - Didática da Associação Nacional de Pesquisadores da Educação - ANPEd. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação Superior (graduação e pós-graduação), atuando como professor e pesquisador nos seguintes temas: formação do educador, identidade docente, didática, leitura e produção textual, ensino de língua portuguesa, pesquisa em educação, pesquisa (auto)biográfica e docência universitária e na Educação Básica.

Rosaria da Paixão Trindade, Universidade Estadual de Feira de Santana - UEFS

Doutora em Educação pela Universidade Federal da Bahia. Possui graduação em Licenciatura em Pedagogia pela Universidade Estadual de Feira de Santana (1996) e Mestrado em Educação pela Universidade do Estado da Bahia (2009). Atualmente é professor da Universidade Estadual de Feira de Santana. É pesquisadora do Núcleo de Estudos e Pesquisa sobre Pedagogia Universitária (NEPPU) - UEFS Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Docência Universitária e Política Educacional, atuando principalmente nos seguintes temas: representações sociais, prática educativa, docência, pesquisa, gestão, plano de desenvolvimento da escola, gestão democrática e planejamento escolar.

Referências

ALVES, I. P.; POZO, J. I. Teorias implícitas de professores universitários de cursos de formação docente sobre dificuldades de aprendizagem. Revista Internacional de Formação de Professores (RIFP), Itapetininga, v.5, e020022, p.1-26, 2020. Disponível em: https://periodicoscientificos.itp.ifsp.edu.br/index.php/rifp/article/view/65/48. Acesso em: 01 maio 2021.

ANASTASIOU, L. G. C. Construindo a docência no ensino superior: relação entre saberes pedagógicos e saberes científicos. In: ROSA, D. E. G., SOUZA, V. C. (orgs.). Didáticas e práticas de ensino: interfaces com diferentes saberes e lugares formativos. Rio de Janeiro: DP&A, 2002. P. 173-187

BAHIA. Lei n. 8.352 de 02 de setembro de 2002. Estatuto do Magistério Público das Universidades do Estado da Bahia, Salvador, BA. set 2020.

BAHIA. Decreto n. 7.485 de 18 de maio de 2011. Estatuto do Magistério Público das Universidades do Estado da Bahia, Salvador, BA. set 2020.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Censo da Educação Superior 2019: resumo Técnico. Brasília, 2020.

CANDAU, V. M. Formação continuada de professores: tendências atuais. In: CANDAU, V. M. (org.). Magistério: construção cotidiana. Petrópolis: Vozes, 1997. p. 51-68

CRESWEL, J. W. Projeto de pesquisa: método qualitativo, quantitativo e misto. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2007.

FERREIRA, L. A. O professor de educação física no primeiro ano da carreira: análise da aprendizagem profissional a partir da promoção de um programa de iniciação à docência. 2006. 216f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2006.

GÜNTHER, M. C. C.; MOLINA NETO, V. Formação permanente de professores de educação física na rede municipal de ensino de Porto Alegre: uma abordagem etnográfica. Revista Paulista de Educação Física, São Paulo, v.14, n.1, p.85-91, 2000.

HINO, M. C. Desafios da educação na era da tecnologia. Trabalho & Educação, v.28, n.1, p.127–139, 2019. DOI: 10.35699/2238-037X.2019.9868. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/trabedu/article/view/9868. Acesso em: 14 fev.2021.

HUBERMAN, M. O ciclo de vida profissional dos professores. In: NÓVOA, A. (org.). Vidas de professores. 2. ed. Porto: Porto, 2000. p.31-61.

IMBERNÓN, F. Formação permanente do professorado: novas tendências. São Paulo: Cortez, 2009.

MARCELO GARCÍA, C. A formação de professores: novas perspectivas baseadas na investigação sobre o pensamento do professor. In: NÓVOA, A. (org.). Os professores e a sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1995. p.51-76.

MORAES, M. C. Ecologia dos saberes, complexidade, transdisciplinaridade e educação: novos fundamentos para iluminar novas práticas educacionais. São Paulo: Antakarana/WHN – Willis Harman House, 2008.

MOSCOVICI , F. Desenvolvimento interpessoal. 3. ed. Rio de Janeiro: LTC, 1985.

PIMENTA, S. G. Professor: formação, identidade e trabalho docente. In: PIMENTA, S.G (org.). Saberes pedagógicos e atividade docente. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2000. p.15-35.

PINEAU, G. Temporalidades na formação. São Paulo: Triom, 2004.

RAMOS, R. A. R. S; TRINDADE, R. P.; RIBEIRO, M. L. Expansão do ensino superior: uma abordagem sobre a formação pedagógica de professores. In: COLÓQUIO INTERNACIONAL SOBRE GESTÃO UNIVERSITÁRIA NAS AMÉRICAS. 2012. Anais [...], Universidade Veracruzana: Veracruz-ME, 2012, p.1-17. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/25876/browse?value=Trindade%2C+Rosaria+da+Paix%C3%A3o&type=author. Acesso em: 25 abr. 2021.

RANGEL-BETTI, I. C. Os professores de educação física atuantes na educação infantil: intervenção e pesquisa. Revista Paulista de Educação Física, Suplemento 4, São Paulo, p.83-94, 2001.

SANTOS, C. P.; SOARES, S. R. Aprendizagem e a relação professor-aluno na universidade: duas faces de uma mesma moeda. Est. Aval. Educ., São Paulo, v.22, n.49, p.353-370, maio/ago. 2011. Disponível em: http://www.fcc.org.br/pesquisa/publicacoes/eae/arquivos/1641/1641.pdf. Acesso em: 25 abr. 2021.

SILVA, F. O.; ALVES, I. S. Contribuição do PIBID para a prática profissional: aprendizagens da docência por homologia na formação inicial. Revista Exitus, Santarém-PA, v.10, n.1, p.1-26, 2020, e020104. Disponível em: https://doi.org/10.24065/2237-9460.2020v10n1ID1499. Acesso em 25 abr. 2021.

SUÑE, L. S.; ARAÚJO, P.J. L.; URQUIZA, R. A. Desenho de currículo para desenvolver competências: uma proposta metodológica. Aracaju: EDUNIT, 2015.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis: Vozes, 2002.

THURSTONE, L. L. Attitudes can be measured. American Journal of Sociology, v.33, n.4, p.529- 554, 1928.

WAHLBRINCK, I. F.; PACHECO, L. M. D. A extensão universitária sob o viés da ética do cuidado: possibilidade de práxis emancipatória. Horizontes, v.34, n.2, p.19-29, dez. 2016.

Publicado
2021-10-06
Como Citar
Oliveira da Silva, F., & Trindade, R. da P. . (2021). Relação professor e estudante na universidade: um olhar sobre a formação permanente e a atuação profissional. Horizontes, 39(1), e021056. https://doi.org/10.24933/horizontes.v39i1.1213