Clínica da Atividade Docente e intervenções a partir da autoconfrontação e da instrução ao sósia

  • Siderlene Muniz-Oliveira Universidade Tecnológica Federal do Paraná
  • Anselmo Lima Universidade Tecnológica Federal do Paraná
  • Dalvane Althaus Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Resumo

O objetivo deste artigo é apresentar uma proposta de implementação de uma Clínica da Atividade Docente, seguida de uma explanação de dois métodos que podem ser utilizados nesse processo, a autoconfrontação e a instrução ao sósia. Para exemplificar a sua utilização, serão apresentados dois tipos de ação de intervenção com esses métodos. O primeiro foi realizado com professores universitários de diferentes áreas com o método autoconfrontação; o segundo, com professores do ensino fundamental e médio da rede estadual de ensino com o método instrução ao sósia, tendo como observadores alunos de licenciatura, futuros professores. Os resultados mostram a importância desses métodos, tanto para formação inicial quanto para formação continuada, tendo os professores como protagonistas de seu trabalho.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Siderlene Muniz-Oliveira, Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Professora-pesquisadora da Universidade Tecnológica Federal do Paraná.

Doutora em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem (LAEL, PUC-SP).

Anselmo Lima, Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Professor-pesquisador da Universidade Tecnológica Federal do Paraná.

Doutor em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem (LAEL, PUC-SP).

Dalvane Althaus, Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Pedagoga da Universidade Tecnol´ógica Federal do Paraná, Campus Pato Branco. 

Doutora em Educação (Unicamp).

Referências

ALTHAUS, D. Complexidade e relevância de um gesto profissional docente aparentemente simples. 2013. 200f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Regional) – Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional, Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Pato Branco, 2013. Disponível em: http://repositorio.utfpr.edu.br/jspui/bitstream/1/755/1/PB_PPGDR_M_Althaus%2c%20Dalvane_2013.pdf. Acesso em: 27 ago. 2020.

ALTHAUS, D. Aspectos da formação e do papel do interveniente na clínica da atividade: um estudo de caso em situação de autoconfrontação. 163f. 2019. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação, Campinas, SP, 2019. Disponível em: http://repositorio.unicamp.br/jspui/bitstream/REPOSIP/335042/1/Althaus_Dalvane_D.pdf Acesso em: 31 jan. 2020.

ALTHAUS, D. Estudo sobre aspectos da formação e do papel do interveniente na clínica da atividade: em situação de autoconfrontação. In: SILVESTRE, L. P. F. (org.) Ciências sociais aplicadas: avanços, recuos e contradições. Ponta Grossa: Atena, 2020a, p.204-221.

ALTHAUS, D. Embates e perspectivas do trabalho pedagógico com desenvolvimento de práticas docentes. Trabalho & Educação. v.29, n.1, p.75-93, jan-abr 2020b. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/trabedu/article/view/20219/17619. Acesso em: 27 ago. 2020.

ANJOS, D. D.; PAGNONCELLI, C.; MUNIZ-OLIVEIRA, S. Clínica da atividade e o método instrução ao sósia. In: MUNIZ-OLIVEIRA, S. (org.). O trabalho do professor da rede estadual revelado na linguagem na instrução ao sósia. Campinas: Pontes, 2020, p.19-33.

BERMÚDEZ, A. C. Pisa: Brasil fica entre piores, mas à frente da Argentina; veja ranking. UOL, São Paulo, 03 de dezembro de 2019. Disponível em: https://educacao.uol.com.br/noticias/2019/12/03/pisa-brasil-fica-entre-piores-mas-a-frente-da-argentina-veja-ranking.htm. Acesso em: 22/03/2021.

CLOT, Y. A função psicológica do trabalho. Petrópolis: Vozes, 2006.

CLOT, Y. Trabalho e poder de agir. Trad. Guilherme João de F. Teixeira e Marlene M. Z. Vianna. Belo Horizonte: Fabrefactum, 2010.

CLOT, Y. L´institution compte sur les enseignants mais ne fait rien pour eux. [Entrevista cedida a] l´Humanité. Quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016. Disponível em: https://www.humanite.fr/yves-clot-linstitution-compte-sur-les-enseignants-mais-ne-fait-rien-pour-eux-597998. Acesso em: 22 mar. 2021.

CLOT, Y. Clínica da atividade. Horizontes, Itatiba. v.35, n.3, p.18-22, 2017. Disponível em: https://revistahorizontes.usf.edu.br/horizontes/issue/view/24/showToc. Acesso em: 09 jul. 2020.

CLOT, Y.; FAÏTA, D. Genre et style en analyse du travail, concepts et méthodes. Travailler, Paris, n.4, p.7-42, 2000.

FAÏTA, D. Mondes du travail et pratiques langagières. Langages, n.93, p.110-123, 1989.

FAÏTA, D. La conduite du TGV: exercices de styles. Champs Visuels, Paris, n.6, p.123-129, 1997.

FAÏTA, D. L´image animée comme artefact dans le cadre méthodologique d´une analyse clinique de l´activité. Activités, v.4, n.2, p.3-15, 2007.

FAÏTA, D. Entrevista: De l’enseignement de la linguistique générale à l’analyse du travail enseignant. [Entrevista cedida a] Daniela Anjos e Ermelinda Barricelli. Horizontes, v.35, n.3, p. 8-17, 2017.

FERREIRA, A. B. H. Miniaurélio Século XXI Escolar: o minidicionário da língua portuguesa. 4. ed. rev. Ampliada. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2000.

LIMA, A. P. Blog. Clínica da Atividade Docente. 2016. Disponível em: https://formacaoesaudedoprofessor.com/sobre-o-blog/. Acesso em: 17 ago. 2020.

LIMA, A. P. Como transformar a prática docente nas escolas: guia definitivo para o coordenador pedagógico. Campinas, SP: Pontes Editores, 2021.

LIMA, A. P.; ALTHAUS, D. Formação docente continuada. UTFPR – Campus Pato Branco: Vídeo II, 2011a. Disponível em: http://www.youtube.com/watch?v=umyPiho_2xE. Acesso em: 27 ago. 2020.

LIMA, A. P.; ALTHAUS, D. Formação docente continuada. UTFPR – Campus Pato Branco: Vídeo I, 2011b. Disponível em: http://www.youtube.com/watch?v=J1B2KnVUDCY. Acesso em: 27 ago. 2020.

LIMA, A. P.; ALTHAUS, D. Formação docente continuada, desenvolvimento de práticas pedagógicas em sala de aula e promoção da saúde do professor: relações necessárias. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos. v.97, n.245, jan./abr. 2016.

LOUSADA, E. Intervenção, pesquisa e formação: aprendizagem do trabalho educacional e desenvolvimento de professores. Horizontes, v.35, n.3, p.94-104, set./dez. 2017.

MORAES, R. A. A.; MAGALHÃES, E. M. Abordagem clínica na análise da atividade docente: uma via unindo pesquisa, intervenção e formação. Horizontes, v.35, n.3, p.105-120, set./dez. 2017.

MUNIZ, H. P. et al. Ivar Oddone e suas contribuições para o campo da saúde do trabalhador no Brasil. Revista Brasileira de Saúde Ocupacional, São Paulo, v.38, n.128, p.280-291, 2013. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbso/v38n128/15.pdf. Acesso em: 13 out. 2020.

MUNIZ-OLIVEIRA, S. A instrução ao sósia e a formação docente. In: CONGRESSO DE LEITURA DO BRASIL, 17., 2009, Campinas. Anais [...]. Campinas: Unicamp, 2009, s./p. Disponível em: http://alb.com.br/arquivo-morto/edicoes_anteriores/anais17/txtcompletos/sem20/COLE_1046.pdf.

Acesso em: 17 jun. 2020.

MUNIZ-OLIVEIRA, S. O trabalho docente no ensino superior: múltiplos saberes, múltiplos fazeres do professor de pós-graduação. Campinas: Mercado de Letras, 2015.

VIGOTSKI, L. S. A construção do pensamento e linguagem. Trad. Paulo Bezerra. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

Publicado
2021-08-03
Como Citar
Muniz-Oliveira, S., Lima, A. ., & Althaus, D. . (2021). Clínica da Atividade Docente e intervenções a partir da autoconfrontação e da instrução ao sósia. Horizontes, 39(1), e021036. https://doi.org/10.24933/horizontes.v39i1.1271
Seção
Seção Temática: Os desafios do trabalho na contemporaneidade