As Tecnologias Como Agentes de Mudança nas Concepções de Infância: Desenvolvimento ou Risco para as Crianças?

Josiane Peres Gonçalves, Elizamari Lúcio Umbelino Mathias

Resumo


O objetivo desse estudo é investigar como historicamente a infância foi vista pelas sociedades ocidentais, destacando o papel exercido pelas tecnologias na mudança de concepções de infância, evidenciando se elas contribuem para o desenvolvimento ou representam riscos para as crianças. A pesquisa foi realizada com 84 alunos do 5º ano do ensino fundamental de Naviraí MS e Aramina SP. Os resultados indicam que as tecnologias influenciam na mudança de concepção de infância, por permitir que crianças e adultos tenham acesso aos mesmos conhecimentos, podendo representar tanto risco, quanto contribuição para o desenvolvimento infantil, dependendo da maneira em que são utilizadas. 


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.24933/horizontes.v35i3.485

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Horizontes

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Universidade São Francisco
CNSP-ASF | Casa de Nossa Senhora da Paz - Ação Social Franciscana

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia