Gênero e educação: dissidências, resistências e transgressões

  • Daniela Grieco Nascimento e Silva UFSM
  • Gustavo de Oliveira Duarte UFSM

Resumo

Este artigo aborda problemáticas referentes às discussões de gênero no contexto escolar no que tange às conformações culturais que definem e legitimam papéis sociais e reforçam binarismos. A partir de uma pesquisa teórica, são tecidas algumas ponderações sobre a produção e potência da conceitualização do termo gênero e sua relação com as produções das identidades masculinas e femininas, especialmente relacionando a atuação do discurso escolar em relação a estas temáticas. Perceber e pensar sobre as relações de poder que interagem na escola é uma forma de opor-se, de gerar resistência e tecer um outro olhar, uma outra escuta, capaz de compreender e acolher as diversidades, vendo-as como uma forma de manifestação da identidade/subjetividade do sujeito.

Palavras-chave: Gênero; Contexto Escolar, Problematizações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Daniela Grieco Nascimento e Silva, UFSM
Doutora em Educação - Linha de Pesquisa Educação e Artes - pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Possui formação em Ballet Clássico pela Escola de Ballet Ivone Freire. Atualmente é diretora artística, coreógrafa e professora de Ballet Clássico da ONG Royale Escola de Dança e Integração Social, em Santa Maria - RS. Pesquisadora do GEEDAC (Grupo de Estudos em Educação, Dança e Cultura) na UFSM.
Gustavo de Oliveira Duarte, UFSM
Pós-doutor em Dança pela UFBA (2018). Doutor em Educação pela UFRGS/RS (2013). Mestre em Educação pela UFSM/RS (2003). Graduado em Educação Física (Licenciatura Plena) pela Universidade Federal de Santa Maria, UFSM/RS (2000). Tem experiência com Dança em Escolas, Grupos e Academias. Coreógrafo. Foi Professor de Atividades Rítmicas e Expressivas e Dança Escolar nos Cursos de Educação Física do Centro Universitário Metodista do IPA/Porto Alegre e do Curso de Dança - Licenciatura - do Centro de Artes (CA) da Universidade Federal de Pelotas/RS, (UFPel). É Professor e foi Coordenador do Curso de Dança, Licenciatura, da Universidade Federal de Santa Maria/RS (UFSM) e Coordenador do PIBID Dança da UFSM. Atua nas área do Ensino e Didática de Dança, Estágio Curricular Supervisionado, Estudos de Gênero e Sexualidade, Corpo, Cultura e Envelhecimento. Orienta Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC). Pesquisador da ANDA (Associação Nacional dos Pesquisadores em Dança). Coordenador do GEEDAC (Grupo de Estudos em Educação, Dança e Cultura) e do LICOR (Laboratório de Improvisação e Coreografia). Vice-Diretor do CEFD.

Referências

BUTLHER, Judith. Problemas de gênero: feminismo e subversão da identidade. 5ª edição. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2013.

BRUNER, Jerome. Actos de significado: más allá de la revolución cognitiva. Madrid: Alianza Editorial, 1990.

CARVALHO, Marília Pinto. Mau aluno, boa aluna? Como as professoras avaliam meninos e meninas. In: Revista de estudos feministas. Florianópolis: UFSC, p. 554-574, 2004.

FOUCAULT, Michel. Em defesa da sociedade. 2ª Ed. São Paulo: Martins Fontes, 2010

___. História da sexualidade 1: a vontade de saber. São Paulo: Paz e Terra, 2014.

___. Microfísica do poder. São Paulo: Graal, 2013.

___. Vigiar e punir: nascimento da prisão. Petrópolis: Vozes, 2012.

HAHNER, June. Emancipação do sexo feminino. A luta pelos direitos da mulher no Brasil, 1850-1940. Florianópolis: Ed. Mulheres; Santa Cruz: EDUNISC, Cap. 2: Em busca de educação, emprego e voto, p. 115-181, 2003.

LOURO, Guacira Lopes. Currículo, gênero e sexualidade. Porto: Porto Editora, 2000.

___. Gênero, sexualidade e educação: uma perspectiva pós-estruturalista. Petrópolis: Vozes, 2008.

___. Mulheres na sala de aula. In: PRIORE, Mary Del. História das mulheres no Brasil. São Paulo: Contexto, 2013.

PERROT, Michelle. As mulheres ou os silêncios da história. Bauru: EDUSC, 2005.

PIERUCCI, Antônio Flávio. Do feminismo igualitarista ao feminismo diferencialista e depois. IN: BRABO, Tânia Suely A. M. (Org). Gênero e Educação: lutas do passado, conquistas do presente e perspectivas futuras. São Paulo: Ícone, p.30 – 44, 2007.

REVEL, Judith. Dicionário de Foucault. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2011.

SALIH, Sara. Judith Butler e a teoria queer. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2013.

SCOTT, Joan. Gênero: uma categoria útil para a análise histórica. 2009.

Publicado
2021-08-06
Como Citar
Nascimento e Silva, D. G., & Duarte, G. de O. (2021). Gênero e educação: dissidências, resistências e transgressões. Horizontes, 39(1), e021041. https://doi.org/10.24933/horizontes.v39i1.857