Desnaturalizando os privilégios: o discurso dos livros didáticos de Sociologia sobre as desigualdades sociais

Resumo

O artigo analisa o discurso dos livros didáticos de Sociologia acerca das desigualdades sociais. A investigação se deu à luz da Análise do Discurso pecheutiana, em sintonia com as contribuições teóricas de Georg Lukács acerca da ideologia. Ao longo do texto, demonstra-se que os livros didáticos de Sociologia do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) de 2015 materializam um discurso de caracterização das desigualdades sociais como relações de privilégio, explorando sua origem, seus fundamentos e suas configurações sócio-históricas. Por fim, conclui-se que o discurso sobre as desigualdades sociais materializado nos livros didáticos de Sociologia oferece aos jovens estudantes brasileiros uma importante ferramenta para os embates teóricos e práticos da vida cotidiana.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Valci Melo, Universidade Federal de Alagoas

Licenciado em Pedagogia pela Universidade Estadual de Alagoas – Uneal (2011) e em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal, 2017). É Mestre (2016) e Doutor (2020) em Educação pela Ufal e professor de ensino fundamental na rede pública municipal de São José da Tapera".   

Referências

ARAÚJO, S. M.; BRIDI, M. A.; MOTIM, B. Sociologia. São Paulo: Scipione, 2013.

BOMENY, H. et al. Tempos modernos, tempos de sociologia. 2. ed. São Paulo: Editora do Brasil, 2013.

CAVALCANTE, M. S. A. O. Qualidade e cidadania nas reformas da educação brasileira: o simulacro de um discurso modernizador. Maceió: Edufal, 2007.

COURTINE, J. J. Análise do discurso político: o discurso comunista endereçado aos cristãos. São Paulo: EduFSCar, 2014.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

LUKÁCS, G. Para uma ontologia do ser social II. São Paulo: Boitempo, 2013.

MACHADO, I. J. R.; AMORIM, H.; BARROS, C. R. Sociologia hoje. São Paulo: Ática, 2013.

OLIVEIRA, L. F.; COSTA, R. C. R. Sociologia para jovens do século XXI. 3. ed. Rio de Janeiro: Imperial Novo Milênio, 2013.

ORLANDI, E. Análise de discurso: princípios e procedimentos. 2. ed. Campinas: Pontes, 2007.

PANIAGO, M. L. “Livro” didático: a simplificação e a vulgarização do conhecimento. São Paulo: Instituto Lukács, 2013.

PÊCHEUX, M. Semântica e discurso: uma crítica à afirmação do óbvio. 2. ed. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 1995.

PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO - PNUD. Relatório do desenvolvimento humano 2019: além do rendimento, além das médias, além do presente: as desigualdades no desenvolvimento humano no século XXI. Lisboa: Camões/Instituto da Cooperação e da Língua, 2019.

SILVA, A. et al. Sociologia em movimento. São Paulo: Moderna, 2013.

TOMAZI, N. D. Sociologia para o ensino médio. 3. ed. São Paulo: Saraiva, 2013.

ZANDWAIS, A. Reconfigurando a noção de formação discursiva: deslocamentos produzidos a partir de um contraponto. Leitura, Maceió, n.50, p.41-59, jul./dez. 2012. Disponível em: http://www.seer.ufal.br/index.php/revistaleitura/article/download/1148/783. Acesso em: 21 jul. 2017.

Publicado
2021-11-22
Como Citar
Melo, V. (2021). Desnaturalizando os privilégios: o discurso dos livros didáticos de Sociologia sobre as desigualdades sociais. Horizontes, 39(1), e021059. https://doi.org/10.24933/horizontes.v39i1.1124